quinta-feira, 17 de junho de 2021

Há dias em que quase perco a fé na Humanidade

Pérolas ouvidas hoje durante uma recolha de alimentos e outros bens alimentares para bebés (contadas por quem participou na iniciativa):


- Se fosse para animais, agora para crianças!

- Eu já criei os meus netos! Agora tenho lá os meus gatos!

- É para ajudar animais? Não, é para ajudar bebés. Oh ...

Hoje estou desiludida e zangada. Tenho muita dificuldade em perceber (e não aceito) que se coloque a vida de um animal acima de uma vida humana e olhem que gosto muito de animais. 

Aliás, gostaria eu que 95% dos seres humanos deste mundo fossem tão bem tratados como o meu gato.

É daqueles dias em que quase perco a fé na Humanidade.

Só não perco porque há voluntários que, sem qualquer contrapartida, suam as estopinhas nestas causas doando o seu tempo e carregando quilos de produtos de um lado para o outro.

E porque há aqueles que doam os tais quilos de produtos, provavelmente sem deixar de ajudar também os animais.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.

Os avós e bisavós cá de casa são os melhores do mundo

Hoje é um dia que me toca muito. O dia dedicado aos avós e que tem origem no culto prestado pela Igreja Católica a Santa Ana e S. Joaquim, a...