Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

Justa Homenagem

Imagem
Aos pastéis de Vouzela, que vivem na sombra dos de Tentúgal e são mil vezes melhores que eles.

E ao meu rico paizinho que, na última vez que fomos a S. Pedro de Sul, parou em Vouzela e me pressenteou com uma dúzia deles. Souberam-me pela vida.

Dicas ao Pai Natal

Saiu um livro novo do Carlos Ruiz Zafon.
Os Bon Jovi vêem a Portugal em Julho de 2011.
Gosto muito das Smart Box.

ग्व्गग्व्तुय्ग

Finalmente, as fotos

Imagem
Tal como prometido, aqui estão algumas fotos das nossas férias no lindo Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões

Parabéns Alexandre

Hoje faz anos, 4, o Alexandre, um pequeno príncipe luso-sueco, actualmente a viver no Chile.

Espero que tenhas um dia muito feliz, meu querido, com os teus papás e mana.

Estou cheia de saudades vossas e ansiosa por conhecr a Carolina.

Um grande beijinho

Mal habituada

Aos que me dizem que a Leonor vai ficar mal habituada por ter sempre o pai ou a mãe a adormecê-la, respondo: Mal habituados ficamos nós, com aquelas festinhas que vai fazendo na nossa cabeça até conseguir dormir.

É tão bom. E pensar que, durante meses, não a deixava sequer tocar no meu cabelo.

Mais a mais, daqui a meia dúzia de anos (ou menos) nem vai querer saber de nós. Temos de aproveitar.

SCUTS

Neste momento, só me falta um pórtico à entrada do prédio. De resto é cada tiro, cada melro. Na viagem casa-trabalho-casa devo apanhar uma meia dúzia (para cada lado).

Mas nem tudo é mau, tenho de reconhecer que esta medida foi excelente para revitalizar a economia das regiões atravessadas pelas estradas nacionais. Consta que a EN 109, por exemplo, tem estado ao rubro.

Aqui a forreta, é que não acha muita piada a contribuir com mais de 6 €/dia (contas por alto) para esse peditório e anda a estudar percursos alternativos.

De modos que, neste momento, a minha dúvida essencial é saber quanto vale

Banidos

Desta é que foi. Acho que fomos definitivamente banidos dos convivios com amigos. Desconfio que não tornamos a receber convites para ir a casa de ninguém e com razão.

A Leonor está indomável. Desde puxar cabelos a outra menina, a arrancar uma tecla do portátil do tio Tista fez de tudo um pouco e ainda olha para nós com ar de gozo.

Confessamos que não sabemos muito bem como lidar com a situação já que espancar (às vezes parece ser a única solução) dá prisão.

Se o pequenote que aí vem for igual, estamos fritos.

Ass. Uns pais desesperados

Às 18 semanas

Já sei que vão colocar em causa a minha isenção, mas depois da falar da evolução da Leonor tinha de falar da evolução do/a mano/a que faz hoje 18 semanas.

A curiosidade é enorme, mas o sexo da criaturinha só vai ser revelado no dia 3 de Novembro.

Ando ansiosa para saber se posso despachar a rouparia toda que tenho encaixotada ou se a volto a levar e passar. É que se for menino, nem os interiores se aproveitam (é tudo muito feminino).

Eu aposto no rapaz. Vamos ver.

Assim que o mistério for revelado, escolhemos o nome. Foi assim que fizemos com a Leonor. Tenho feito algumas experiências com a Leonor e vou dizendo nomes para ver como ela os diz e o resultado tem sido muito giro. Seja qual for o nome, ela diz Uão (João), o que nos tem deixado a pensar seriamente na hipótese.

Para já chama-se Bebézinho Neves Pinto, como a avó o baptizou no perfil do Postcrossing, sim que o pequeno já é postcrosser, em nome próprio, e até já recebeu uns 15 postais.

Continuo hiper bem disposta e feliz , não fosse …

E aos 17 meses

....a princesa rainha, D.ª Maria Leonor, tem um léxico que faz corar de inveja muitos adultos que conheço:

Mamã/Papã
Bu (avô)
Coco (colo)
Cocó (cócó e xixi)
Bola/golo
Água/Pão
Uva
Iguís (Íris, a cadela dos avós maternos)
Kitty (Hello Kitty)
Uão (João)
Oó (voz do burro)
Au au
Miau
Qua qua


Já começa a articular pequenas frases, tipo "an cá", que é como quem diz anda cá.

E trauteia, muito afinadamente, algumas músicas como "O nosso galo é bom cantor" e "Um copo com água" (nesta fazemos dueto, eu inicio a frase e ela termina).

E não, não sou nada mãe babada :), muito menos exagerada

As minhas viagens

Faço diariamente 100 kms, casa-trabalho-casa, demorando 35 minutos para cada lado.
Já estou tão habituada que o faço de forma quase automática.

Meto a minha Mariazinha no carro e lá vamos nós, umas vezes a cantar, outras a pensar na vida e no que há para fazer (eu) e a dormir (ela, claro).

É claro que, às vezes, custa. Especialmente ao fim da tarde, em que trago o cansaço de um dia de trabalho e os programas de rádio são mais aborrecidos.

Mas não é nada de outro mundo e não me esqueço que há muitas pessoas (as que vivem nos grandes centros urbanos) que perdem mais tempo nessas deslocações casa-trabalho-casa. E não vão de carro, e também têm filhos e também têm casas para tratar.

É isso que vou lembrando a quem se preocupa muito com o facto de morar longe do trabalho (assim de repente até me lembro de uma vantagem, mas não digo qual :)

Lua de Mel

Para comemorar os 3 Anos de casados, e aproveitando uma prenda da mana Du, fomos até Lafões.

Ficámos alojados no Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões, convertido numa simpática casa de turismo rural, à qual os proporietários dão um ambiente muito acolhedor e familiar.

Gostava de colocar aqui umas fotos, mas deixei a máquina (nova, por sinal) esquecida no restaurante "Casa Luciana" situado algures em Casal de Sejães (Oliveira de Frades). A sorte foi que ainda há pessoas honestas e quem encontrou a máquina fez o favor de a guardar, gesto que me salvou a vida, num momento em que o meu marido já soltava fumo pelo nariz.

Mas quando ma devolverem, posto algumas fotos. Até lá podem ver o site do Mosteiro www.mosteirosaocristovao.com , uma preciosidade preservada à custa da iniciativa privada que, felizmente, ainda se vai verificando em Portugal.

Deixo-vos um pequeno resumo da história deste Convento, sugerindo que o visitem e passem uns dias no meio daquela calmaria.


Fundado no século X…

3 Anos, e uma carrada de filhos, depois

Imagem
Faz hoje 3 anos que saímos de braço dado da Igreja da Nossa Senhora da Penha de França (Vista Alegre - Ílhavo) e de braço dado continuamos e continuaremos pela vida fora. Agora, mais completos, com a nossa ninhada de filhotes.

Feito o balanço, a dois como tudo, concluímos que faríamos tudo de novo e da mesma forma.

E acho que isso diz tudo sobre o que estamos a sentir hoje.

Histórico

Ontem, mais de ano e meio depois, fomos ao cinema, qual casalinho de namorados.

O Nelson queria ir ver o Wall Street e lá fomos depois de deixar a nossa carraça entregue aos avós.

Gostei do filme (o Nelson ficou desapontado e gostou mais do 1.º) e ainda estou incrédula porque sucedeu um facto histórico - NÃO ADORMECI. Para quem conseguiu adormecer com o Mamma Mia é obra.

Hilariante

Esta noite acordei com os risos do meu marido, que me ia dizendo "sou eu Lice, sou eu". Pelos vistos fartei-me de sonhar, e falar, com a Leonor. E dizia "calma, calma", enquanto fazia festas no braço dele, tal e qual faço quando a pequenita está com um sono agitado.

Que filme. Sò visto.

Virus - cuidado com os meus e.mails

Parece que a minha conta de ocrreio electrónico hotmail anda infestada de bicheza e envia e.mails em inglês a todos os meus contactos.

Por favor não abram e.mails meus com título em inglês. Por uma questão de princípio só escrevo em português :)