quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Balanço

Sempre que um ano chega ao fim, é inevitável (pelo menos para mim) fazer um pequeno balanço.

Acho engraçada esta ilusão (ou esperança) de que se fecha um ciclo e outro se irá iniciar. Verdade ou mentira, o que é certo é que se nota uma (quase geral) renovação de esperança e a vontade de iniciar novos projectos.

Pela parte que me toca, 2010 não podia ter corrido melhor. Se bem me lembro, no final de 2009 o meu único desejo foi o de que este fosse um ano normal.

E assim foi, ou quase. Foi o ano de regresso à vida. Ao trabalho, à alimentação sem restrições e medo de ser contaminada por uma bactéria, às minhas "uni-sobrancelhas", ao cabelo sempre desgrenhado...

E só não foi normal de todo, porque Deus resolveu presentear-me com uma grande dádiva - outra vida (no sentido literal do termo). Não era suposto ser tão cedo, mas, passado o medo inicial, sinto a Benedita como uma maravilha na minha vida.

Depois de a Leonor me ter dado vida, eis que surge a Benedita a dar-lhe ainda mais sentido.

Depois disto que dizer? Só quero que 2011 seja um ano normal.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Para o meu afilhado Joãozinho

Meu querido, uma das coisas chatas de crescer é termos cada vez mais responsabilidades e, por vezes, preocupações.

Isso faz com que tenhamos de alterar muitos dos nossos hábitos, prioridades e deixar de fazer muitas das coisas que gostávamos de fazer.

No meu caso, uma das coisas que diminuiu, e muito me entristece, foi o tempo para estar e passear contigo. Mas isso não quer dizer que me esqueça ou goste menos de ti. Antes pelo contrário.

Sei que estás um pouco triste comigo, por isso aqui fica este post dedicado inteirinho a ti.

Beijinhos

sábado, 25 de dezembro de 2010

Trai lai lai lai lai

Afinal o Pai Natal existe e, mais espantoso ainda, lê o meu blog.

Os bilhetes para os Bon Jovi já cá cantam, entregues pelo meu marido-Natal (designação copiada do blog da Nela).

Estou que nem uma adolescente em delírio.

Vamos é ver se tenho coragem de ir, porque a Benedita terá só 4 mesinhos.

Depois conto

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL A TODOS

Bom dia,

Na impossibilidade de o fazer individual e personalizadamente, venho aqui, numa corridinha, desejar um Feliz Natal a todos os meus Amigos, familiares e visitantes deste blog.

Que tenham o melhor que a Vida pode oferecer, de acordo com aquilo que mais desejam e necessitam.

Sou tão esbanjadora que "dei cabo" das férias todas. Assim, dou por mim a trabalhar na manhã da véspera de Natal, enquanto os meus amores andam na passeata. Já vai das sortes :)

Um grande beijinho a todos

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

28 Semanas

Chegámos às 28 semanas.

A Benedita está toda mexida e eu ando muito bem.

Tenho a sorte de estar a viver uma gravidez tranquila, dentro do contexto em que ocorreu.

Por estranho que pareça, já não me lembro de como é pegar num recém-nascido e parece que tenho mais dúvidas agora do que quando nasceu a Leonor.

Quando comentei isto com a pediatra da Leonor, ela respondeu prontamente "sabe porquê? Da outra vez estava mais concentrada a tratar de outros problemas (leia-se cancro) e agora centra-se mais na gravidez".

Não tinha visto a questão por este prisma, mas é bem possível que seja verdade.

Certo, certo é que os dias passam velozes. Em Janeiro vou começar a tratar do enxoval da princesa mais nova. Apesar de ser sucessora universal da mana mais velha, precisa das suas toilettes novas.

Entretanto, vou dando notícias.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Enfermeira - Parte 2

Com o papá quase bom, e já de regresso ao trabalho, eis que a princesa rainha resolve adoecer.

A pequenita está com uma otite e hoje ficámos em casa. O pior já passou e está a arrebitar, e de que maneira, apesar de ainda ter uma pontinha de febre.

A casa deve estar parecida om Lisboa, após o terramoto de 1755, mas não consigo segurá-la, ainda por cima hoje decidiu não dormir a sesta. Ou seja, quando não está colada a mim, feita carraça (como agora), está a arrasar tudo aquilo que está ao seu alcance. Miraculosamente, a árvore de Natal e a colecção de presépios têm escapado às suas mãos criminosas.

Em resumo, estou estourada.

O que vale é que amanhã vem outra enfermeira e posso ir trabalhar. Gosto tanto de trabalhar.

Feliz Natal




Apesar de não parecer (a rapariga não anda dada a fotos), a Mãe Natal passou por aqui para vos desejar um Santo, Doce e Feliz Natal

domingo, 19 de dezembro de 2010

Força Nucha

Admito que nunca fui particularmente apreciadora da cantora Nucha. Contudo, a forma como está a enfrentar o cancro e, especialmente, a transmitir a sua mensagem de força e esperança, faz com que não possa deixar de lhe dedicar um post.

Ontem vi a capa de uma revista, na qual assume a sua careca, resultado da quimio. Segundo ela, é só cabelo e o cabelo volta a crescer.

Todos sabemos que não será assim tão linear. Não é só cabelo, é tudo o que isso envolve e significa. Em todo o caso, o importante é que está a lutar e ter a generosidade de partilhar a sua experiência com todos aqueles que também se viram confrontados com o cancro.

Só posso agradecer e deixar um grande beijinho.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Marketing agressivo

Ser mãe é o 1.º passo para alguém se tornar a vítima perfeita de todos quantos nos querem impingir algo.

Há dias cheguei ao infantário e uma das auxiliares deu-me um frasquinho de doce de abóbora, segundo ela, pintado pela Leonor. Fiquei logo com um sorriso de orelha a orelha, inchada de orgulho. Depois de me ter pelo beicinho, veio a estocada final. É um 1 €, diz-me ela. Eu, como é evidente, paguei sem hesitar e até fiquei um pouco ofendida pelo valor insignificante atribuído a um frasco pintado pela minha filha. Acho que se me tivessem pedido 100€ pagava sem hesitar.

Vazia

Hoje a casa está vazia. Para evitar o contacto com a bicheza que inavdiu o papá, deixámos a princesa rainha em casa dos avós. Será a 2.ª noite longe e o meu coração está cada vez mais apertadinho.

Impressionante o quanto uma piolha de 19 meses enche uma casa e várias vidas. É estranho não ver o chão pejado de livros da "Atita" (Anita) dos quais tanto gosta e não ouvir uma vózinha aguda sempre a chamar mãe, pai e a perguntar "onde está a nhô nhô"?

Que saudades da minha menina. Nunca mais chega sábado.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Ternura



A pedido de muitas famílias, cá fica uma foto da barriguita. O tempo tem voado e não tenho tirado muitas, mas esta já dá para terem uma ideia.

Enfermeira

Decididamente, não nasci para enfermeira.

Fico mais aflita ao ver os meus doentes do que quando sou eu a paciente.

Hoje é o meu marido. Teve de ir às urgências pois não aguenta as dores no corpo, cabeça e garganta.

E eu ando, feita barata tonta, à volta dele sem saber o que fazer.

É horrível esta sensação de impotência

É Nataia





Tinha decidido não fazer árvore de Natal, este ano, mas não resisti.

Afinal, como diz a Leonor, É Nataia.

Claro que, ainda não o tinha terminado e já a piolha jogava futebol com uma das bolas.

A minha esperança é a avó Lili que está piamente convencida que, se lhe explicarmos bem, ela não lhe mexe na árvore. O problema será meu, certamente.

E cá está ele, raquítico (como diz o papá), mas carregado de Amor. Pendurámos-lhe o 1.º presépio da colecção da Leonor (a prenda que lhe ofereci no ano passado). Agora só resta esperar que sobreviva ao terramoto que vive cá dentro de casa.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Parabéns Avó Lili



A foto já tem um ano e o dia 13 está praticamente no fim, mas tudo isso são insignificâncias, se bem conheço a minha mãe.

Corri, corri, corri, ao contrário do ano passado em que pude fazer um singelo lanchinho, e ainda cheguei a tempo de deixar assinalar aqui esta data especial, em que comemora 55 anos.

Eh,eh,eh

Eu sei que são só 54, estava a brincar.

Parabéns e toda a felicidade do mundo. Amanhã cá te espero, para ensinares a Leonor a não mexer na árvore de Natal.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

MOVIMENTO PARTILHA

Se têm estado atentos às notícias, já ouviram falar no Movimento Partilha, mas nunca é demais falar num projecto de voluntariado tão valioso.

Depois de terem enfrentado o cancro pessoalmente, um grupo de vencedoras representado pela Manuela Matias (a nossa querida Nela) e a Lígia Veiga (Gigi para os amigos), juntaram-se e criaram o MOVIMENTO PARTILHA.


O objectivo deste grupo, uma das valências do Projecto Luz - Associação Portuguesa de Apoio a Doentes Oncológicos, é suprir a falta de apoio psicológico na área oncológica.


"O tratamento do cancro em Portugal é muito sofisticado. Mas na maioria dos hospitais não há grupos de apoio, psicólogos ou psiquiatras para acompanhar os doentes".


Sob o lema "juntos acreditamos porque sozinho é mais difícil", este movimento pretende ser uma "plataforma de encontro" entre uma pessoa em remissão – que está com a doença controlada (padrinho) – e outra que esteja a viver a doença (afilhado).

"Não queremos substituir o apoio dos especialistas, mas partilhar pequenas orientações para esclarecer dúvidas e angústias", dizem.


"Ajuda gratuita, sem imposições horárias ou barreiras geográficas são as vantagens deste movimento. Com dois meses de vida, a iniciativa conta já com cinco afilhados e dez padrinhos".

Não sei se já sou considerada um dos 10 padrinhos, mas disponibilizei-me assim que tive conhecimento desta iniciativa.

Como não me canso de repetir, acredito que não passei pelo cancro em vão. Aliás, acredito que todas as nossas experiências devem ser uma aprendizagem constante e delas temos de retirar o devido significado.

No meu caso, não consigo guardá-la para mim, pois estou convencida que a minha história pode dar força a quem está a travar a dura batalha contra a doença. Daí estar sempre disponível para falar e partilhar.

Este projecto em especial é brilhante. Tal como a Nela, a Gigi e muitas outras amigas, sei bem quais os medos, angústias e dúvidas. Lembro-me dos momentos em que, apesar de todo o Amor e Amizade que me rodeavam, só me sentia compreendida pelas Amigas do Peito e do Coração (não vou nomear para não correr o risco de esquecer alguém). Foram muitas as respostas que encontrei em experiências similares. Não falo de questões científicas, naturalmente, mas do tal apoio psicológico que só consegue dar quem já viveu o mesmo. Da força que só transmite quem luta sem baixar os braços. Sem o saber, a Gigi funcionou como minha madrinha, foi a única pessoa que encontrei na blogosfera que teve Linfoma de Hodgkin, tal como eu, e que muitas vezes me fez acreditar que também ia conseguir.

Peço-vos que divulguem esta iniciativa, pois certamente todos conhecem quem dela necessite ou possa ajudar.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

26 Semanas

Hoje tive consulta de obstetrícia no hospital.

Tive sorte, pois desta vez a médica foi a mesma da consulta passada, o que evitou que tivesse de contar toda a minha saga gravidez-linfoma-quimio-gravidez. E, principalmente, recordar as datas. Sempre que isso acontece, fico meia aparvalhada, porque a minha noção do tempo anda completamente distorcida. Tão depressa me parece tudo uma lembrança remota, como caio na real e percebo que é tudo muito demasiado recente. E a velocidade com que tudo tem acontecido, especialmente a 2.ª gravidez, faz-me sentir altamente irresponsável.

Enfim, desabafo à parte, vamos ao que interessa. A minha Benedita continua óptima e eu só aumentei 400grs neste último mês.

Posso continuar a pegar na Leonor ao colo, só tenho de ter os cuidados que todos devemos ter, flectir os joelhos e não fazer força nas costas.

A médica desconfia, por causa dos resultados das análises de há uns meses para cá, que a minha função renal ficou algo afectada depois do episódio relacionado com a pressão efectuada no rim pela Leonor, por volta das 29 semanas. Contudo, disse somente que me vai vigiar mais frequentemente. Eu não tenho qualquer tipo de queixa, por isso é "andar e ver", como disse a médica.

Para a azia, já tenho a receita do famoso Kompensan (não sei se será assim que se escrever).

E é assim que estamos, às 26 semanas de gravidez.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Dia do Voluntariado

Hoje assinala-se o dia do voluntariado e não podia deixar passar o dia, sem o assinalar.

Quem, como eu, já sentiu a doçura dos voluntários que percorrem os corredores do IPO, a distribuir café com leite, dar indicações ou só um sorriso, sabe a importância destas pessoas que deixam a sua casa e família para se doar um pouco aos outros.

É o voluntariado que supre muitas lacunas existentes ao nível do apoio social e todos os elogios serão poucos para quem consegue ser tão altruísta e desinteressado.

Também já tive de oportunidade de o fazer, no caso com imigrantes, e é realmente muito gratificante poder contribuir para dar um pouco de ânimo a quem dele precisa.

Por falta de tempo, tive de abandonar esta missão que tanto me preenchia.

Mas a falta de tempo não pode ser desculpa para tudo. De qualquer forma, podemos sempre fazê-lo ainda que informalmente. Haja vontade.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Xutos e Pontapés

Já passa da meia noite e tenho uma sessão de Xutos e Pontapés dentro de mim.

Vai cá uma festa que nem imaginam. A Benedita já está a curtir o fim de semana.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Maluquinha da bola

"Gôo, Gôo, Gôo, Gôo, Gôo, Gôo"

De quem é o golo, Leonor?

"Do Pôto".

Abstraindo-me da escolha clubística, de gosto duvidoso, da minha filha, não posso deixar de ficar toda derretida com estas gracinhas.

E assim se esquecem o cansaço e chatices do dia.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Advento

Estamos no Advento, do latim "Adventus" = Chegada.

Para os Cristãos é altura de preparar o nascimento de Jesus e meditar nos princípios que nos deixou e acreditamos dever cumprir.

A todos, independentemente da fé ou crença que professem, desejo um Advento muito sereno e cheio de paz.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Votem na Árvore de Natal da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro

11 escolas e instituições de solidariedade social foram convidadas a enfeitar uma árvore de Natal, naquele que é já o mais conhecido Concurso de Árvores de Natal da região e que entra na sua 5.ª edição.


Este ano o tema é “O Mundo dos Desenhos Animados” e aguardam-se ideias muito originais das crianças dos 4 aos 8 anos.


As duas escolas vencedoras, uma através do site http://www.glicinias.pt/votacao_natal10.asp e outra através da votação das lojas do centro comercial, recebem no seu sapatinho um presente no valor de 500€ de acordo com as necessidades de cada instituição.


As votações via internet iniciam a 29 de Novembro às 9H00 e terminam a 7 de Dezembro às 13H00. A cerimónia de entrega dos prémios será realizada junto às árvores vencedoras no dia 10 de Dezembro pelas 15H00.


As 11 Árvores de Natal manter-se-ão em exposição até 6 de Janeiro no corredor das lojas Lanidor e Sephora

E pronto sei que o altruísmo deste Centro Comercial é inversamente proporcional à motivação publicitária, mas 500 € é dinheiro e o infantário da Leonor, a Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, agradece.

É só ir ao site www.glicinias.pt

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

As minhas meninas




Cá estamos nós, depois de um excelente fim de semana passado na companhia do meu afilhado Afonso e sua mana Ana Rita.

O tempo foi de festa, pois os pequenitos comemoravam o 5.º e 8.º aniversário, respectivamente.

As minhas forças estão mais retemperadas, depois de um desagradável susto pregado por uma médica doida. Águas passadas. Fomos, hoje, espreitar a Benedita e está óptima. A crescer lindamente e sempre a dar os seus pontapés ou murros, ainda não consigo distinguir.

Data prevista da sua chegada ao mundo - 14 de Março.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Violentas

As minhas filhas são crianças algo violentas. Depois de a mais velha me ter arrumado, às 29 semanas de gestação, com uns valentes pontapés nos rins que me valeram 1 semana de internamento, eis que a pequena resolveu "arrumar-se-me" ao estômago.

Tenho andado com uma azia horrorosa (pensava eu que sabia o que era ter azia) e com imensas dificuldades em fazer a digestão, com direito a vómitos e tudo.

Com isto, a traquinice da Leonor e o resto que me rodeia, as energias têm andado muito em baixo.

Só uma fase, espero.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Habemus Nomen

Depois de muito meditarmos, saiu fumo branco.

Agradecemos todas as sugestões, mas acabámos por optar por um nome pouco comum e consensual, do qual gosto cada vez mais.

Maria Benedita.

Diabo

E de súbito, estava eu a tentar concentrar-me no trabalho, eis que o diabo entra no meu gabinete.

O desgraçado, sabendo que sou fraca das ideias, personificou numa loira estonteante (tenho de admitir), que me estendeu meia "almofada de maçã". Até lambi os beiços.

E tive sorte que decidisse encarnar numa grande Amiga que, para minimizar o estrago, decidiu comer a outra metade do bolo. Podia ser pior.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

16.º Aniversário do Grupo Adoramus TE - CONVITE

No próximo dias 21 de Novembro o grupo Adoramus Te vai comemorar o seu 16º aniversário.

Para assinalarmos esta data tão importante, convidámos o Padre Marcelo da Comunidade Luz e Vida. Ele estará connosco para orientar uma tarde de louvor na Igreja do Carmo, em Aveiro, com início às 15h.

Em seguida, pelas 18h30m, animamos a Eucaristia festiva de Cristo Rei e de Acção de Graças pela existência deste grupo.

No final da celebração, haverá um lanche/convívio, para o qual estão convidados todos os que queiram partilhar connosco este momento de festa e alegria.

Podem trazer algum doce/salgado/bebida, para melhorar a ementa!

Certos de que acolherão com carinho e amizade este nosso convite, contamos com a vossa presença.

Pedimos que intercedam junto da Santíssima Trindade e de Maria por todos os jovens deste grupo. É de certeza, um projecto de Deus, que tem crescido na fé, graças à oração, presença e incentivo de tantos de vós. A todos os que nos têm acompanhado, um obrigado e um bem-haja. Que Deus vos abençoe!

Um abraço fraterno.

P’lo Grupo Adoramus Te

Joana Quina

domingo, 14 de novembro de 2010

Crise(s)

Ando particularmente meditativa, o que raras vezes dá bom resultado.

Apesar de não ser nada pessimista, desta vez começo a ficar assustada com a crise económica. No entanto, a crise de valores a que assisto ao meu redor consegue ser ainda mais preocupante.

Tenho recebido quilos de roupa usada de criança que é dada a instituições e que, segundo quem ma tem entregue, se eu não aceitar será colocada no lixo.

E não estou a falar de uma instituição, falo de várias. Também não falo de monos, de há 10 anos. Falo de roupa nova e, muita dela, de marca (que para muitos é algo que valoriza).

Tenho ficado com alguma, outra dou e aquela com que fiquei também dou, assim que deixa de servir à Leonor.

As primeiras vezes que me disseram "trouxe para ver se querias, porque senão iam deitá-la fora", pensei que estavam a gozar comigo. Achava impensável que fosse verdade. Mas depois de ouvir o mesmo, de pessoas diferentes caí em mim. É verdade e acontece em todo o lado.

Sinceramente, este fenómeno que também se passa com a alimentação (basta ouvirmos as últimas notícias de instituições que não conseguem escoar os bens alimentares que recebem, muitos dos quais acabam por ficar fora de validade) deixa-me a pensar.

Uma vez que não falta quem necessite, o problema deve estar na distribuição. E, mais grave, na mentalidade que se instalou. A crise é mais de valores que outra coisa.

Parece-me que nos habituámos um nível de vida e uma selectividade tal, que já não sabemos lidar com a adversidade.

Pela primeira vez, consigo perceber quem diz que não faz donativos porque não sabe se aquilo que dá chega ao destino.

Apesar de tudo, não mudo a minha possição. Continuo a ajudar no que posso e a acreditar que se todos dermos um pouco de nós, o mundo será bem melhor.

sábado, 13 de novembro de 2010

Maioridade



Chegaram os 18 meses e, com eles, a maioridade.

A miúda já tem casa e viatura própria.

Mas continua a ir a casa dos papás comer e mudar a fralda.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Parabéns Xuaninha


Faz hoje 23 anos, a minha "filha mais velha", o meu calcanhar de Aquiles. A miúda a quem só não dei à luz.

Lembro-me, como se fosse hoje, do 1.ºdia de escola dela e de como me emocionei. Lembro-me de como, em criança, me agarrava as mãos quando se ia despedir de mim à noite, para que não a agarrasse e desse mil beijos(devia ser pouco chata). Lembro-me como, depois de ela já dormir sózinha, a fui buscar para tornar a dormir comigo. De a ajudar a fazer os deveres, ir buscar ao colégio.

Enfim, estou nostálgica, como se pode perceber.

Como irmãs que se prezam, passamos a vida como o gato e o rato, em parte pela minha dificuldade em perceber que sou só a irmã mais velha. Mas quando é preciso, estamos lá, uma para a outra.

E agora a minha Xuaninha está lá longe, em terras suecas. E só pude dar-lhe os parabéns por telefone

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Balança Avariada

Hoje tive consulta de obstetrícia e fiquei chocada com o facto de o hospital não ter uma balança decente.

Segundo o aparelhómetro, aqui a mãezinha aumentou 7, 600 Kgs em mês e meio. Quando vi a balança ultrapassar os 69 Kgs (ainda que só em 100 grs) ia morrendo.

A ser verdade, o que me recuso a acreditar, peso tanto a meio desta gestação, quanto pesava no final da primeira. E, como disse a médica, ainda não passámos o Natal.

Está lindo está. Vou ter de por uma tranca na boca, o que será o maior sacrifício em que consigo pensar.

Parabéns Afonso

Hoje faz anos o Afonso, um pequeno alentejano lindo de morrer e com "pêlo na venta" (como diria a minha avó.

Desmiolada como é, aqui a madrinha babada deixou passar as horas e quando viu já não era altura de ligar a uma criança de 5 anos. Felizmente mandei mensagem à mamã, logo de manhã cedo.

Amanhã vou colmatar esta falha e no final do mês lá estarei, em Portalegre, para a festinha do Afonso e da mana Ana Rita.

Parabéns meu querido.

domingo, 7 de novembro de 2010

Nome

Peço desculpa, mas ainda não é hoje que vou revelar o nome da minha filha mais nova.

A escolha está difícil, desta vez, e ainda não decidimos qual será o método.

Se calhar fazemos o mesmo que fizemos com a Leonor. Cada membro da família escreve 5 nomes e depois comparamos os resultados. Se algum dos nomes mais referidos estiver da lista do meu avô, voilá. Será o escolhido :)

Sim, porque não imaginam a, chamemos-lhe, criatividade do meu avô. Quando descobrir a lista de nomes que escolheu para a Leonor, coloco aqui.

sábado, 6 de novembro de 2010

Uma pequena explicação

Andava há algum tempo com vontade de "lavar" a cara a este blog e chegou a hora.

Em Setembro de 2009, quando o criei, estava a travar uma luta pela vida e escolhi o vermelho como cor de fundo para o blog, pelo simbolismo. Vermelho é a cor do sangue, a cor da vida.

Volvido este tempo, e estando eu a viver um verdadeiro estado de graça, senti necessidade desta mudança. O nome, pelo menos por enquanto, manter-se-á. Afinal o Sr. Hodgkin nunca mais sairá da minha vida.

Como sempre, recorri ao meu amigalhaço Simão e pedi-lhe para mudar o visual do blog. A única coisa que pedi foi que escolhesse uma cor suave.

E o resultado não podia estar mais de acordo com a fase que atravesso.

Espero que gostem e receberei, com agrado, os vossos comentários e/ou sugestões.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Notícia de última hora

É um ser tão perfeito e delicado, nos seus 420 grs, que rachou.

Os meus palpites estavam errados.

Mais uma menina a caminho.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Está a chegar o dia

É já amanhã que a grande incógnita vai ser revelada.

Se a "premonição" que tive durante a gravidez da Leonor estiver correcta, nascerá um menino que se transformaará num pequeno intelectual, dado à leitura, e a quem a irmã partirá os óculos vezes sem fim. Capaz disso é ela.

domingo, 31 de outubro de 2010

Justa Homenagem


Aos pastéis de Vouzela, que vivem na sombra dos de Tentúgal e são mil vezes melhores que eles.

E ao meu rico paizinho que, na última vez que fomos a S. Pedro de Sul, parou em Vouzela e me pressenteou com uma dúzia deles. Souberam-me pela vida.

sábado, 23 de outubro de 2010

Parabéns Alexandre

Hoje faz anos, 4, o Alexandre, um pequeno príncipe luso-sueco, actualmente a viver no Chile.

Espero que tenhas um dia muito feliz, meu querido, com os teus papás e mana.

Estou cheia de saudades vossas e ansiosa por conhecr a Carolina.

Um grande beijinho

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Mal habituada

Aos que me dizem que a Leonor vai ficar mal habituada por ter sempre o pai ou a mãe a adormecê-la, respondo: Mal habituados ficamos nós, com aquelas festinhas que vai fazendo na nossa cabeça até conseguir dormir.

É tão bom. E pensar que, durante meses, não a deixava sequer tocar no meu cabelo.

Mais a mais, daqui a meia dúzia de anos (ou menos) nem vai querer saber de nós. Temos de aproveitar.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

SCUTS

Neste momento, só me falta um pórtico à entrada do prédio. De resto é cada tiro, cada melro. Na viagem casa-trabalho-casa devo apanhar uma meia dúzia (para cada lado).

Mas nem tudo é mau, tenho de reconhecer que esta medida foi excelente para revitalizar a economia das regiões atravessadas pelas estradas nacionais. Consta que a EN 109, por exemplo, tem estado ao rubro.

Aqui a forreta, é que não acha muita piada a contribuir com mais de 6 €/dia (contas por alto) para esse peditório e anda a estudar percursos alternativos.

De modos que, neste momento, a minha dúvida essencial é saber quanto vale

domingo, 17 de outubro de 2010

Banidos

Desta é que foi. Acho que fomos definitivamente banidos dos convivios com amigos. Desconfio que não tornamos a receber convites para ir a casa de ninguém e com razão.

A Leonor está indomável. Desde puxar cabelos a outra menina, a arrancar uma tecla do portátil do tio Tista fez de tudo um pouco e ainda olha para nós com ar de gozo.

Confessamos que não sabemos muito bem como lidar com a situação já que espancar (às vezes parece ser a única solução) dá prisão.

Se o pequenote que aí vem for igual, estamos fritos.

Ass. Uns pais desesperados

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Às 18 semanas

Já sei que vão colocar em causa a minha isenção, mas depois da falar da evolução da Leonor tinha de falar da evolução do/a mano/a que faz hoje 18 semanas.

A curiosidade é enorme, mas o sexo da criaturinha só vai ser revelado no dia 3 de Novembro.

Ando ansiosa para saber se posso despachar a rouparia toda que tenho encaixotada ou se a volto a levar e passar. É que se for menino, nem os interiores se aproveitam (é tudo muito feminino).

Eu aposto no rapaz. Vamos ver.

Assim que o mistério for revelado, escolhemos o nome. Foi assim que fizemos com a Leonor. Tenho feito algumas experiências com a Leonor e vou dizendo nomes para ver como ela os diz e o resultado tem sido muito giro. Seja qual for o nome, ela diz Uão (João), o que nos tem deixado a pensar seriamente na hipótese.

Para já chama-se Bebézinho Neves Pinto, como a avó o baptizou no perfil do Postcrossing, sim que o pequeno já é postcrosser, em nome próprio, e até já recebeu uns 15 postais.

Continuo hiper bem disposta e feliz , não fosse a barriguinha e nem dava conta de estar grávida.

E aos 17 meses

....a princesa rainha, D.ª Maria Leonor, tem um léxico que faz corar de inveja muitos adultos que conheço:

Mamã/Papã
Bu (avô)
Coco (colo)
Cocó (cócó e xixi)
Bola/golo
Água/Pão
Uva
Iguís (Íris, a cadela dos avós maternos)
Kitty (Hello Kitty)
Uão (João)
Oó (voz do burro)
Au au
Miau
Qua qua


Já começa a articular pequenas frases, tipo "an cá", que é como quem diz anda cá.

E trauteia, muito afinadamente, algumas músicas como "O nosso galo é bom cantor" e "Um copo com água" (nesta fazemos dueto, eu inicio a frase e ela termina).

E não, não sou nada mãe babada :), muito menos exagerada

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

As minhas viagens

Faço diariamente 100 kms, casa-trabalho-casa, demorando 35 minutos para cada lado.
Já estou tão habituada que o faço de forma quase automática.

Meto a minha Mariazinha no carro e lá vamos nós, umas vezes a cantar, outras a pensar na vida e no que há para fazer (eu) e a dormir (ela, claro).

É claro que, às vezes, custa. Especialmente ao fim da tarde, em que trago o cansaço de um dia de trabalho e os programas de rádio são mais aborrecidos.

Mas não é nada de outro mundo e não me esqueço que há muitas pessoas (as que vivem nos grandes centros urbanos) que perdem mais tempo nessas deslocações casa-trabalho-casa. E não vão de carro, e também têm filhos e também têm casas para tratar.

É isso que vou lembrando a quem se preocupa muito com o facto de morar longe do trabalho (assim de repente até me lembro de uma vantagem, mas não digo qual :)

sábado, 9 de outubro de 2010

Lua de Mel

Para comemorar os 3 Anos de casados, e aproveitando uma prenda da mana Du, fomos até Lafões.

Ficámos alojados no Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões, convertido numa simpática casa de turismo rural, à qual os proporietários dão um ambiente muito acolhedor e familiar.

Gostava de colocar aqui umas fotos, mas deixei a máquina (nova, por sinal) esquecida no restaurante "Casa Luciana" situado algures em Casal de Sejães (Oliveira de Frades). A sorte foi que ainda há pessoas honestas e quem encontrou a máquina fez o favor de a guardar, gesto que me salvou a vida, num momento em que o meu marido já soltava fumo pelo nariz.

Mas quando ma devolverem, posto algumas fotos. Até lá podem ver o site do Mosteiro www.mosteirosaocristovao.com , uma preciosidade preservada à custa da iniciativa privada que, felizmente, ainda se vai verificando em Portugal.

Deixo-vos um pequeno resumo da história deste Convento, sugerindo que o visitem e passem uns dias no meio daquela calmaria.


Fundado no século XII, no tempo de D. Afonso Henriques, o Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões permaneceu na ordem de Cister até 1834, altura da sua extinção. Vendido em hasta pública, passou por várias mãos e degradou-se progressivamente, até à sua compra em 1982 pelos actuais proprietários. Procedeu-se então a um cuidadoso restauro, com respeito
absoluto pelos espaços e ambientes monásticos, como o singular claustro estilo toscano ou a igreja conventual de bela traça, ornada com notáveis pinturas. Localizado nas faldas da Serra da Arada, o Mosteiro alia hoje elevados padrões de conforto a uma estrutura de real interesse histórico, oferecendo alojamento de qualidade no belo cenário da região de Lafões.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

3 Anos, e uma carrada de filhos, depois




Faz hoje 3 anos que saímos de braço dado da Igreja da Nossa Senhora da Penha de França (Vista Alegre - Ílhavo) e de braço dado continuamos e continuaremos pela vida fora. Agora, mais completos, com a nossa ninhada de filhotes.

Feito o balanço, a dois como tudo, concluímos que faríamos tudo de novo e da mesma forma.

E acho que isso diz tudo sobre o que estamos a sentir hoje.

domingo, 3 de outubro de 2010

Histórico

Ontem, mais de ano e meio depois, fomos ao cinema, qual casalinho de namorados.

O Nelson queria ir ver o Wall Street e lá fomos depois de deixar a nossa carraça entregue aos avós.

Gostei do filme (o Nelson ficou desapontado e gostou mais do 1.º) e ainda estou incrédula porque sucedeu um facto histórico - NÃO ADORMECI. Para quem conseguiu adormecer com o Mamma Mia é obra.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Hilariante

Esta noite acordei com os risos do meu marido, que me ia dizendo "sou eu Lice, sou eu". Pelos vistos fartei-me de sonhar, e falar, com a Leonor. E dizia "calma, calma", enquanto fazia festas no braço dele, tal e qual faço quando a pequenita está com um sono agitado.

Que filme. Sò visto.

Virus - cuidado com os meus e.mails

Parece que a minha conta de ocrreio electrónico hotmail anda infestada de bicheza e envia e.mails em inglês a todos os meus contactos.

Por favor não abram e.mails meus com título em inglês. Por uma questão de princípio só escrevo em português :)

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Atarefada



Há cerca de 3 anos andava atarefada com os preparativos do casório. Como o tempo voa.

Música no Coração dia 29 de Outubro

Segundo ouvi ontem na rádio, dia 29 de Outubro haverá um episódio especial da Oprah Winfrey. Por ocasião dos 45 anos do filme Música no Coração, a apresentadora vai reunir os actores num programa a que eu gostava muito de assistir.

Fica aqui a dica para quem, como quem, é fã do filme.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Carraça



Diz a minha mãe que a piolha passa o dia a chamar a mamã e quando estou em casa parece uma carraça, agarrada às minhas pernas,

O que gosto desta chata.

Tudo OK

Hoje foi dia de consulta de onco-hematologia. Tal como suspeitava, está tudo ok. Agora volto em Outubro para consulta de dermatologia e em Janeiro para nova consulta de onco.

domingo, 26 de setembro de 2010

Sem palavras

Sem palavras é como me sinto hoje.

Vivi um momento tão profundo e intenso esta tarde que jamais conseguirei transmiti-lo verbalmente.

Em todo caso aqui vai.

Hoje realizou-se uma Eucaristia de Acção de Graças pela minha recuperação, dinamizada pelos meus Amigos, de todas as horas, do Adoramus Te.

Uns dias antes a Joaninha (que hoje me fez chorar,de alegria) tinha-me perguntado se me importava de dar o meu testemunho e assim fiz.

Acho que a história da minha vida, desde Dezembro de 2008, não pode ter sido em vão e acredito que pode dar força a algumas pessoas (tal como me têm dado força outras histórias de vida).

Fiz das tripas coração para me controlar e lá partilhei a minha experiência da forma mais directa e menos lamechas que consegui. Claro que a emoção fez com que esquecesse de referir alguns pontos importantes, mas creio que o essencial foi dito.

Acreditando que Deus é o Alfa e o Omega, a Ele agradeci todos aqueles que colocou na minha vida e me ajudaram a ultrapassar os momentos maus.

Não nomeei ninguém, pois corria o risco de me esquecer de algumas pessoas (a emoção tolda-me o raciocínio frequentemente) e as amigas guerreiras dos blogs não foram esquecidas, tendo estado mesmo representadas pela Cinda e uma Amiga (creio que é a Margarida, peço desculpa mas não perguntei o nome), cuja presença me deixou muito feliz.

Mas os meus queridos Amigos tinham uma grande surpresa para mim e fizeram uma revelação que fez desentupir os meus canais lacrimais, até ai tão bem comportados.

Fiquei a saber que a corrente de oração que fizeram, pedindo pela minha cura, foi muito além de Aveiro, tendo chegado a Fátima e até ao Vaticano.

Não contentes, ainda leram um texto que escrevi na fase da quimio e passaram um powerpoint com fotos minhas e uma dedicatória do grupo.

Depois disto, que dizer? Não se faz a uma mulher grávida. Quase me mataram de emoção.

Um agradecimento àqueles que aceitaram o meu convite, para além da Cinda e da Margarida, que já referi, estiveram comigo os queridíssimos padrinhos Dina e Rui. A Dadinha, Catarina e afilhada Rita, com a tia Lurdes que me deu uma linda flor. A Filipa e o seu enorme coração de manteiga, mostrando ter conseguido perdoar a "maldade" que lhe fiz na semana passada. Os meus amados pai, marido e avó.

Em resumo, hoje tal como sempre, senti-me muito amada.

Obrigada a todos

sábado, 25 de setembro de 2010

SORRISO

A 5.ª feira não me podia ter corrido melhor. Tive consulta de obstetrícia e está tudo bem. O rastrieio bioquímico deu negativo pelo que não terei de fazer a amniocentese.

Como de não bastasse esta excelente notícia, recebi outra (maravilhosa)que me deixou com um sorriso até agora.

Não vou revelá-la, pois não é minha. Mas é tão boa, tão boa que entedi, de alguma forma, partilhá-la aqui.

É mais uma história de vida (agora vidas, eh,eh), força e coragem que o mundo devia conhecer. É daqueles exemplos que dá força a qualquer um.

Não me podendo alongar mais, aqui ficam os PARABÉNS GAJA (S), como me disseste há 2 meses "fiquei burra, mas muito feliz, com a notícia ...."

Ainda vamos escrever um livro juntas, somos um fenómeno do Entroncamento :)))

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Isto é Simplex

Passados 3 (três) meses, pude finalmente levantar o meu Cartão de Cidadão.

Tinha sido avisada que o cartão tinha ficado retido no Ministério da Saúde, razão pela qual o seu envio estava a demorar mais do que o normal. Passados alguns dias recebi a carta PIN para levantar o cartão só que, ao fazê-lo, constatei que o número do Serviço Nacional de Saúde dele constante não coincidia com o meu.

Resultado, o cartão ficou lá e os serviços foram contactando o Ministério da Saúde para tentar saber o que se passava.

Todos pensámos tratar-se de um lapso até que, surpresa das surpresas, chegou a ansiada resposta. O Ministério da Saúde resolveu atribuir-me outro número e anulou o que tinha anteriormente. Contudo, e o pormenor é importante apesar de não perceber o que significa, o número antigo continua adstrito à minha pessoa.

Fantástico. 3 meses para esta resposta e a conclusão que, apesar de todas as tecnologias, a informação não circula entre os serviços públicos.

Pelo menos está explicada (espero eu) a razão pela qual as administrativas do Hospital me dizem sempre que o sistema informático não consegue ler o meu número.

Amanhã tenho consulta de obstetrícia e já vou testar o sistema com o número novo.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Feliz

Há dias, estava eu a rezingar já não sei porquê, diz-me o maridão "não digas isso, que nunca foste feliz como és agora".

E não é que tem razão?

Como diria a minha avózinha à minha prima, falando sobre mim "está tão bem, que nem parece que está grávida".

Corrijo, estou tão bem, porque estou grávida.

Em resumo, estou feliz.

Tranquilidade

Tranquilidade, muita tranquilidade é o que desejo ao Paulo Bento e à nossa selecção.

Espero que a novela mexicana de 5.ª categoria tenha, finalmente, chegado ao fim e que encontremos o rumo em direcção ao apuramento.

Aos nossos dirigentes federativos só peço que refreiem a sua imaginação delirante e se deixem de invenções.

O Salvador da Pátria já está identificado há uns séculos e chama-se Sebastião. Get it?

sábado, 18 de setembro de 2010

EUCARISTIA DE ACÇÃO DE GRAÇAS - CONVITE

Hoje quero fazer um convite a todos quantos por aqui passam, independentemente do Credo que professam

No dia 26 de Setembro, domingo, pelas 18h30 vai realizar-se na Igreja do Carmo (Aveiro) uma Eucaristia de Acção de Graças dinamizada pelo Grupo de Jovens a que pertenço - Adoramus Te.

Cumprindo um desejo que manifestei durante a fase da quimio, vamos fazer uma grande festa para agradecer a Deus a Vida, a Saúde, a Família. Não deixaremos de ter presentes todos aqueles que se encontram a lutar pela vida.

Gostava muito de poder contar com a vossa presença, família e amigos físicos e virtuais.

Para quem não conhece, aqui ficam as indicações. A Igreja do Carmo (Aveiro) fica ao lado do edifício da Segurança Social, tendo uma entrada também na Rua da GNR.

Apareçam.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Muitos anos de vida

Muitos anos de vida, é o que te desejo minha querida avó.

Ontem dei-te os parabéns pessoalmente, mas não podia deixar de os dar aqui, publicamente.

Por tudo o que foste, és e serás na minha vida, todo o meu Amor, toda a minha Admiração.

Já o disse e repito, só anseio chegar um dia aos teus calcanhares.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Telefonei só para dar os Parabéns Tia Du




Espero que tenhas tido um grande dia e não te esqueças da ginástica sueca. Com o avançar da idade convém adoptar hábitos de vida saudáveis e asseados, ih,ih,ih

Tua amantíssima sobrinha Maria Leonor

domingo, 12 de setembro de 2010

360 graus

Hoje lembrei-me de ir ver em que dia tinha iniciado este blog. Sabia que tinha sido em Setembro, mas não me lembrava do dia.

Foi no dia 10 de Setembro de 2009 que resolvi aventurar-me na blogosfera, com o objectivo de ir partilhando a minha história de luta contra o cancro e, claro, receber alento de quem por aqui fosse passando.

Até àquele momento, ia enviando aos Amigos e.mails a que chamava Actualização do Boletim Clínico.

Passado que está 1 ano, resolvi fazer um resumo da minha experiência pois sei que, diariamente, há pessoas que chegam a este blog em busca de perguntas, tal como eu fiz quando soube que iria iniciar a quimioterapia. Não vou ser rigorosa nas datas, porque a minha memória de andorinha não o permite nem isso é essencial. Nem sequer vou fazer referência à parte psicológica, pois vou-o fazendo quase diariamente.

Queria só deixar bem claro que cada caso é um caso e cancro não é sinónimo de pena de morte.

Às 19 semanas de gravidez foi-me diagnosticado um linfoma cuja "raça" ficará para sempre desconhecida visto que a biópsia não foi conlusiva. Fui, de imediato, encaminhada para o IPO do Porto onde removeram a lesão com anestesia local e decidiram vigiar-me até final da gravidez.

Segundo me disse o dermatologista tinham 99, 9999% de certeza que o problema teria ficado resolvido, mas para chegarem aos 100% teriam de fazer certos exames, o que só seria possível após a Leonor nascer.

A Leonor nasceu de parto normal, a 13 de Maio, data prevista e forte como o TOURO, que é.

Tinha ela 15 dias quando retomei as minhas visitas ao IPO, para iniciar os tais exames. A médica palpou-me logo um gânglio axilar e mandou-me fazer biópsia.

Resultado Linfoma de Hodgkin - estava explicada aquela comichão insuportável que fazia com que me coçasse noite e dia.

Prescrição - 2 ciclos (4 sessões de quimio) e depois radioterapia.

Entretanto fiz um PET que mostrou que o meu Linfoma era estadio IV, ou seja andava a passear-se por várias partes do corpo.

Nova prescrição - 4 ciclos (12 sessões) de quimio; a radio deixou da ser hipótese por o bicho não estava locaclizado.

Após 2 ciclos de quimio, novo PET e o resultado não podia ser melhor. Estava limpinho. Em todo o caso tive de seguir o protocolo até ao fim.

Reagi sempre muito bem à quimio. Tinha enjoos, um sabor horrível na boca, que só desparecia enquanto comia, mas nada demais. O cabelo, de que eu nunca tinha gostado muito, portou-se à altura e a meio dos tratamentos deixou de cair, pelo nunca necessitei de usar lenço ou peruca.

Terminei a quimio em fins de Dezembro de 2009, regressei ao trabalho em Fevereiro de 2010.

A Leonor faz amanhã 16 meses e está linda, continua super saudável.

E eu estou grávida de 13 semanas, com mais energia que nunca.

As voltas que a vida dá

sábado, 11 de setembro de 2010

Ubiquidade

Tenho-me apercebido, em várias situações que, regra geral, as pessoas têm ideias erradas quanto a aspectos da minha personalidade. Estou a lembrar-me, por exemplo, de alguns comentários que ouvi na fase da doença e da surpresa que causou a minha reacção a tudo o que se ia passando.

Agora o que eu não sabia é que há quem julgue que tenho o dom da ubiquidade. Pois é, lamento desiludir mas não o tenho.

Essa pequena "confusão" chateou-me muito ontem, o que vale é que tenho a memória curta e não estou para perder tempo com mesquinhices. Haja pachorra para faltas de respeito.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Novidades do meu peixinho

Ontem fui tirar uma foto ao meu pequeno peixinho que está óptimo e, segundo a médica, é muito mexido.

O sexo esse é que permanece uma incógnita. Inicialmente a médica disse que não havia nada que indicasse ser menina, mas passado um bocado disse que via um pontinho e por isso não fazia previsões.

Claro que o papá, que foi impedido de assistir porque não deixaram a Leonor entrar, disse logo que é menina, de certeza, pois o filho dele não teria só um pontinho :))

domingo, 5 de setembro de 2010

E de repente

O meu Amor vira-se para mim e diz "estás com a pele muito bonita".

E é por estas e por outras que adoro estar grávida.

sábado, 4 de setembro de 2010

No comments

Desta vez tenho sido poupada às inúmeras superstições sobre a gravidez. Gosto muito de as conhecer, sei que algumas terão algum fundamento (ainda que não aqueles que o povo lhes atribui), mas não tenho pachorra para quem acredita piamente que não posso fazer determinadas coisas. Sou a pessoa menos supersticiosa do mundo.

O que nunca tinha ouvido foi um comentário como o que ouvi na semana passada e que, sei agora após falar com outras pessoas, é muito comum ser feito pelos "mais antigos".

E a pérola foi esta "é bom ter mais do que um filho, assim se acontecer alguma coisa a um, sempre temos os outros".

No comments

O pior das férias (que já passou)

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O regresso

Hoje foi dia de regresso à vida normal.

Trabalhei o suficiente para merecer outra semanita de férias, cometendo a proeza de não conseguir tocar em nada daquilo que tinha planeado fazer. A coisa promete.

A Leonor esteve prestes a cortar relações comigo, que tive a ousadia de a acordar e depois deixar no infantário. Quando lá chegou agarrou-se a mim como uma lapa e a separação foi dura. O infantário estava um caos, com os guinchos dos pequenitos.

Ao final da tarde fez-me uma festa tal que fiquei toda derretida. A coitadinha veio tão cansada que adormeceu na viagem até casa e foi directamente para a cama, vestida e sem jantar. Acho que só amanhã de manhã é que vai dar notícias.

E foi assim, em resumo, o regresso à realidade.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Mercado do Arrendamento

Dizem que o mercado do arrendamento está em crise em Portugal mas há, pelo menos, uma cidade que escapa a esse estado.

A Nazaré é mesmo uma terra de contrastes e conjuga as reminiscências dos tempos em que era aldeia de pescadores com a modernidade emprestada pelos milhares de turistas que por lá se passeiam.

Ficámos impressionados com a agitação noturna. Qualquer coisa de, na devida proporção, fazer frente às Ramblas.

Achámos muita piada ao fenómeno (na real dimensão da palavra)do arrendamento. Não havia esquina ou parede onde não estivessem 1, 2 ou 3 mulheres com plaquinhas a anunciar o arrendamento de quartos.

Admito que a localização e forma de abordagem me faziam alguma confusão, pois na minha terra, mulheres em esquinas ou encostadas a paredes dedicam-se a outro negócio, mas não deixa de ser pitoresco e merecedor de um estudo sociológico. Já tinha visto uma reportagem sobre isso mas estava longe de imaginar a sua dimensão. A juntar a esta forma de divulgaçao do arrendamento de alojamento particular, há as placas afixadas nas próprias casas e são poucas as que não as têm.

Só visto

Dicas, please

Alguém tem dicas, daquelas infalíveis, para fazer alargar um vestido?

Foi o mais caro que comprei (esquecendo o do casório) e tencionava amortizar o investimento. Já só pedia mais 2 utilizações no próximo mês de Setembro.

Sei que é brega repetir toilletes, mas dá um jeitaço à economia doméstica.

Acontece que os planos foram-se, juntamente com a cintura.

Não havendo solução exequível, terei de me fazer aos shoppings.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

De volta aos tachos e ao tanque

Ai, é incrível com a boa vida acaba depressa. Depois de uns dias sem fazer nenhum, isto se considerarmos que passar a vida a correr atrás de uma pequena endiabrada é fazer nenhum, cá estamos nós de volta ao aconchego do lar.

A Leonor está óptima, obrigada pelas vossas mensagens. Nunca teve comichão, pelo que estou convencida que não ficará com marcas. Agora é só esperar que as feridas desapareçam.

A pequena já sabe onde está o bebé e dá beijinhos na barriga. Claro que não deve fazer ideia do que se trata, mas fica toda orgulhosa por saber apontar para a barriga. Um amor, a nossa filha mais velha.

Quanto a mim, estou na fase de mentalização. Amanhã é o último dia de férias.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Varicela :(

A princesa rainha está com varicela. Tudo porque há cerca de 10 dias fez as vacinas dos 15 meses e um dos possíveis efeitos secundários é precisamente este.

Lá fomos ontem conhecer o SAP da Nazaré. A única coisa a fazer é mantê-la em temperaturas amenas, nada melhor do que um quarto de hotel, e esperar que passe.

Segundo o médico não haverá nenhum problema para mim. Se fosse rubéola seria mais complicado.

Nada demais, portanto. Ossos do ofício, mas ainda assim custa vê-la tão murchinha e cravejada de borbulhas.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Vá para fora cá dentro

Seguindo o conselho do nosso PR escolhemos um destino de férias bem português, a Nazaré.

Já cá tinha estado de passagem, mas não me lembrava de como é bonita a cidade. Pena ser igualmente caótica.

Depois de ontem termos sido recebidos com uma irritante chuva, hoje fomos presenteados com um sol muito agradável que nos permitiu passar belos momentos na praia.

Descobrimos que a praia narcotiza a Leonor, que parece uma santinha de tão cansada que fica e se porta lindamente, sentada na toalha, por ter horror a sentir areia nos pés (nas mãos e na boca não há problema).

O/a junior continua muito bem comportado, nem dou por ele/a.

E são estas as notícias da família Neves Pinto

domingo, 22 de agosto de 2010

Obrigada Joaninha

">

Falar sobre a minha Amiga Joana Quina não é fácil porque só tenho coisas boas a dizer e tenho pavor que as minhas palavras soem lamechas.

Já uma vez aqui escrevi, é incrível a capacidade que a Joaninha tem para transformar as 24 horas do dia em 48h, só assim percebo que consiga envolver-se em tantas actividades e entregar-se aos outros como faz.

Sempre de passo apressado, carregadinha de sacos e com uma risada fácil e contagiante, é assim esta Amiga que, apesar dos múltiplos afazeres, tem sempre tempo para um telefonema ou visita.

Foi um dos grandes pilares da minha reacção à doença, o que nunca esquecerei apesar de não me ter surpreendido. A Joana é assim, tem um coração do tamanho do mundo.

Por tudo o que representas na minha vida, obrigada Joana. Só espero estar à altura de tanta Amizade.

Apesar de ter tido oportunidade de te dar ontem os Parabéns pessoalmente, cá fica um miminho. Espero que gostes da música




Adolescência

Ao que estou a ver, os 15 meses de vida estão para um bebé, como os 12 anos para um adolescente.

A fase da bebé serena e bem comportada já lá vai, agora a princesa rainha está na era das descobertas e da afirmação de personalidade (e que personalidade).

Estamos meio perdidos, sem saber que lhe fazer. Ontem fomos a uma festa de anos e a rapariga parecia ter o diabo no corpo. Nunca se tinha portado tão mal. Fez também a sua primeira, e monumental, birra. Tudo porque lhe tirámos uma bola, um dos seus brinquedos preferidos.

Em resumo, descanso só quando está a dormir. A sorte é que continua a dormir bem durante a noite e faz uma sesta de 2 horas à tarde.

Haja fôlego

sábado, 21 de agosto de 2010

Cegonha

">

Digam lá se não é linda esta música que "roubei" à minha amiga Luísa.

Férias

E já lá vão 3 dias de férias. Incrível como os dias bons voam.

Apesar dos receios, sobrevivi sem danos a 3 dias sózinha com a Leonor.

Já fomos até aos jardins do Europarque dar pão aos peixes, ao zoo de Lourosa e ontem tivemos alomoço de gajas. Tirando o facto de ter de andar sempre a correr atrás dela, a pequenota é uma grande companheira.

Pelo meio ainda tive consulta de obstetrícia no Hospital da Feira. O/a júnior está óptima e eu também. Neste momento posso dizer, com propriedade, que estou a viver um verdadeiro estado de graça.

Na próxima semana já estaremos os 4 juntos e vamos dar um giro, para local ainda a definir.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Concurso de Ideias

Declaro, oficialmente, aberto Concurso de Ideias para o nome da minha criancinha.

Cada participante poderá sugerir os nomes que entender, tendo em conta o seu palpite quanto ao sexo do bebé.

Vamos lá meninas, estou curiosa (eu e a nossa TeresaP :)

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Pedagogia moderna (ou talvez não)

Mesmo sabendo que não há regras matemáticas em termos de educação, resolvi perguntar à pediatra qual a melhor forma de, na sua opinião, censurar/castigar a empertigada Leonor que, no alto dos seus 15 meses, já acha que é gente.

A resposta surpreendeu-me. A pediatra é apologista da Lei de Talião, "olho por olho, dente por dente". Que é como quem diz se a Leonor nos morder, devemos mordê-la também; se nos puxar o cabelo, puxamos o dela também.

Pode até ser o correcto, mas não gostei da teoria. Acho que vou apostar no instinto maternal.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Reacções

Vou aproveitar este post para agradecer a todas as Amigas, reais e virtuais, que me têm enviado mensagens de parabéns e procurado tranquilizar.

Até ao momento as reacções têm sido aquelas que esperava. Só uma pessoa me surpreeendeu e pela positiva, o que foi de grande ajuda neste processo. A mais complicada há-de resolver-se com o tempo e deve-se única e exclusivamente a uma enorme preocupação com a minha saúde e uma ainda maior falta de jeito para o demonstrar.

Passando a outro tipo de reacção, a física, tenho-me sentido lindamente. Nem um único enjoo (à semelhança do que aconteceu na 1.ª gravidez), se não fosse o facto de ter feito a eco e de, às 9 semanas, já não ter cintura, nem acreditava estar grávida. Um verdadeiro estado de graça.

domingo, 15 de agosto de 2010

Agora a mamã

Uma vez que a tagarela da Leonor já desvendou o segredo, é vez da mamã vos falar.

Este bebé, cujo nascimento está previsto para 19 de Março (Dia de S. José, o Pai de Jesus) sempre fez parte dos meus sonhos e dos nossos planos.

Por momentos pensei que esse plano não se poderia realizar, pois a infertilidade é um dos possíveis efeitos secundários da quimio.

Tentei conformar-me com essa possibilidade e comecei a dar e emprestar a roupa da Leonor. Fazia questão que fosse usada por muitos outros bebés.

Mas pelos vistos, tudo não passou de mais um pesadelo que acabou por passar.

E 6 meses depois da quimio engravidei. Não era suposto ser tão cedo, por motivos vários que vão desde a minha saúde ao facto de ter uma pequena "terrorista" de 15 meses que absorve todas as nossas energias. Mas acredito (tal como acreditei durante a doença) que Deus sabe o que faz.

Quando recebi a notícia o coração disparou e fiquei com "taquicardia" durante uns bons 5 minutos. A 1.ª diligência foi ir falar com a minha oncologista, que ficou toda feliz. Segundo ela, o único senão é que neste momento não se sente tão segura (como se sentiria daqui a uns 3, 4 anos) para me dizer que não terei uma recaída. Mas mesmo daqui a 3, 4 anos não o poderia dizer com 100% de certeza. Por isso, é seguir a vida normalmente e fazer os exames normais, nos momentos indicados.

A ginecologista diz, de forma aboslutamente convicta, que a quimio não teve efeito sobre este óvulo, pois o que tinha de intoxicar, já intoxicou. Para ela é uma gravidez perfeitamente normal.

E eu, passados os primeiros dias de stress, estou cada vez mais feliz. Só não sei muito bem como é que vou conseguir tirá-los os 2 dos carro e levá-los para o infantário ( e coisas do género), mas não deve ser nada impossível de fazer.

É com muita alegria que irei partilhando aqui o vôo da cegonha.

Obrigada pelo vosso carinho

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Segredo




Para marcar o dia em que fiz 15 meses, resolvi contar-vos este segredo.

Os papás disseram-me que temos um ninho de cegonha cá em casa. Em Março receberemos um belo presente.

sábado, 7 de agosto de 2010

A importância de chamar os bois pelos nomes

Como filha, senti (ainda não ouvi, passados que estão 10 anos) necessidade de ouvir a minha mãe dizer "tenho/tive cancro". Seria, certamente, menos duro do que ir percebendo a situação através de comentários inocentes, mas infelizes, das pessoas que me rodeavam (e às minhas irmãs).

Mas passado é passado e tudo correu pelo melhor, que é o que interessa. Lembrei-me disto só por causa de um episódio que vivi esta semana. Estava eu a almoçar com os meus avós, quando o meu avô pergunta "correu bem, ontem?", referindo-se à retirada do cateter. Respondi que sim e lá veio a pergunta difícil "afinal porque é que te puseram isso?"

Como sabem, tentei proteger os meus avós e evitei ao máximo que soubessem pormenores sobre a minha doença. Mas antes de começar a quimio, tive o cuidado de lhes dizer o que iria fazer. Pensava eu que dizer que iria fazer quimio equivalia a dizer, de forma eufemística, tenho cancro. Pelos vistos, enganei-me redondamente. O meu avô (muito velhinho, muito surdo, mas completamente lúcido) não o percebeu. Na verdade, acho que não quis perceber. Provavelmente terá sido mais uma daquelas situações em que a mente bloqueou a informação, para minimizar o seu impacto.

Desta vez, e estando já em fase de manutenção, senti que tinha de dar nome às coisas, mas nem assim o consegui. Como neta, fui incapaz de dizer "tive cancro" e lá expliquei "tive um linfoma".

É curioso como é difícil chamar os bois pelos nomes. Não tenho a certeza de ter agido bem, em todos este processo. Fiz o que me pareceu correcto, tal como a minha mãe, certamente

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Correu tudo bem

Cá estou eu, mais levezita uns graminhas.
Como diz a Nela, vou deixar de apitar ao sair das lojas.
Correu tudo bem, o processo foi muito rápido e a equipa era impecável, especialmente o médico.

Estava bastante tensa. Apesar de ser indolor não consigo abstrair-me do facto de ter alguém a cortar e coser-me.

Quando me chamaram, perguntaram-me onde era o gânglio que ia tirar. Felizmente acreditaram na minha palavra, quando disse que não tinha nenhum para tirar, e só tiraram o cateter. Bolas, era mesmo só o que me faltava.

No final, pedi para ver o meu amiguinho. O médico mostrou-mo e disse para não pedir para o levar num frasco, porque não podia dar-mo. Tinha de o lavar para servir para o próximo paciente. E assim, em tom de risota, me vim embora.

Obrigada a todas as meninas, pelos comentários de apoio.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

É já amanhã

É já amanhã o dia pelo qual esperei 8 meses. Vou tirar o cateter (ou chip, como alguém já lhe chamou).

Confesso que estou um bocadinho ansiosa, afinal vão andar a escarafunchar-me a jugular, mas também muito feliz.

Retirado o apêndice, estarei pronta para a nova fase da minha vida.

Pr´a frente é o caminho

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Boa Sorte Tia Eva

Neste momento o meu coração está dividido entre a alegria de ver uma grande Amiga alcançar um dos seus objectivos e a tristeza de deixar de a ter, diariamente, na porta ao lado.

Para dizer a verdade, acho que ainda não caí bem na realidade e, durante uns bons tempos, vou continuar a entrar disparada pelo Gabinete para uns dedos de conversa.

A tia Eva chegou e conquistou todos os colegas de trabalho, alguns dos quais, como eu, tiveram o privilégio de passar a fazer parte da sua roda de Amigos.

Agora chegou o momento de partir para outros vôos. Bem merecidos, por sinal, pois além de excelente Amiga é uma óptima profissional.

Bem ponderadas as coisas, e deixando o meu egoísmo de lado, posso dizer que a parte de mim que está feliz é infinitamente maior do que a que está triste. Até porque esta "separação" não vai, sequer, beliscar a nossa Amizade.

Não vou alongar-me muito mais, pois não quero que este post soe às despedidas que detestas, minha Amiga. Para além disso, sabes bem o que penso desta nova fase da tua vida. Tenho muito orgulho em ti.

Boa sorte Tia Eva

sábado, 31 de julho de 2010

Até Sempre António

A minha 6.ª feira começou com a triste notícia da morte do António Feio.

Confesso que nunca estive muito atenta à sua carreira. Aliás, só durante a sua doença o comecei a admirar.

O António Feio foi aquilo que se espera de uma figura pública. Um exemplo de força e coragem inabaláveis, que fez o favor de partilhar com todos nós.

Sem dúvida alguma, uma grande perda. Faltam-me as palavras para descrever o que sinto. Espero que todos tenhamos captado a mensagem que o António Feio nos quis transmitir.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Feira Medieval

Começou hoje a Feira Medieval em Santa Maria da Feira. Uma verdadeira e inesquecível viagem à Idade Média, que merece ser visitada.

A Feira cresce de ano para ano e é incrível ver a forma como toda a cidade se envolve, desde as casas e lojas engalanadas, até aos lojistas trajados. Um espectáculo.

A quem quiser visitar, um conselho, venham cedo e evitem o fim de semana. A cidade fica intransitável, a certas horas.

Podem sempre arrendar um quartinho na casa da família Neves Pinto. Só precisariam de trazer a cama e almofada, ih,ih,ih

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Boa noite

Passei só dar uma pequena explicação a quem tem estranhado a minha ausência.

A energia que vou despendido ao longo do dia faz com que chegue à noite estafadinha.

Mudámos a Leonor para o quarto dela, na semana passada, e como a mocinha estranha os desenhos no tecto, tenho de me deitar com ela para adormecer. Resultado, caímos as 2, redondas, nos braços de Morfeu.

Esta noite adoptei uma táctica nova, que foi a de lhe dar o biberão com ela deitada e, pelos vistos, resultou. Acabou por adormecer sózinha.

Et voilá, cá estou eu. Acordada, ainda.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Mais uma lição

Foi um choque receber a notícia do falecimento do Tiago Alves, um promissor atleta que aos 18 anos se viu confrontado com o cancro.

Conheci o seu blog, e a sua história, através de vários blogs e todos os dias ia procurar novos posts. Hoje percebi a razão de não os encontrar. Deixo aqui um beijinho de condolências à família e os parabéns pela vida do Tiago que foi, em todos os sentidos, um grande lutador e exemplo de vida.

A notícia do seu falecimento deu-me mais uma lição. Uma lição que tinha obrigação de já ter aprendido mas que, ao que parece, esqueci por algum tempo. A lição que precisava, no momento certo. Por motivos vários, não me vou alongar mais. Sò dizer que, mesmo sem te ter conhecido pessoalmente, não te esquecerei Tiago. Obrigada por teres entrado na minha vida.

Bem Vinda Luana

Lá longe em Angola, onde eu gostaria de estar agora, os meus amigos Nuno e Luísa vivem o momento mágico que é receber, nos braços, o 1.º fruto do seu Amor.

Nasceu a pequena Luana.

Aos 3, um grande beijinho, cheio de Amizade e desejos de toda a Felicidade do mundo.

domingo, 18 de julho de 2010

Excessos

Este foi um fim de semana de excessos alimentares.

Devia ficar caladinha, tal a vergonha, mas vou contar.

Rodízio, caldeirada de enguias, sardinhas, camarão e sapateira. Tudo em doses imoderadas e originado por uma série de coincidências.

Algo me diz que vou pagar com língua de pau. E é bem feita. Já o sábio Variações o dizia "quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga"

sábado, 17 de julho de 2010

Top Model

Não tivesse eu espelhos em casa e acreditaria estar a ficar igualzinha a uma top model, daquelas que fazem suspirar.

Não há dia que não me digam,estás com muito bom aspecto, agora, e o teu cabelo está o máximo.

Fico toda vaidosa com os elogios, claro, mas o pequeno pormenor que a palavra agora representa, deixa-me a pensar. É que as pessoas que dizem que estou com muito bom aspecto, agora, são as mesmas que o disseram em Setembro e Dezembro do ano passado e em todo aquele período em que, à conta da quimio, andava com aspecto de cão lazarento.

Seja como for, não tenho motivo para duvidar da bondade dos comentários, o que me leva a pensar que estando o meu bom aspecto a melhorar desta forma, em breve colocarei a Claudia Schiffer num canto e o Nelson vai ter de correr para me agarrar.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Stress ajuda a combater o cancro

Tive de reler o título da notícia que li, algures, esta semana.

O stress ajuda a combater o cancro terá sido o resultado de um estudo feito em ratinhos (pobres ratinhos), resultado que infirma todos os outros 1001 estudos de conclusão contrária.

Seja como for, gostei da conclusão. A acreditar nela, estou safa.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Amanhã vou fazer a última heparinização (palavra chique para dizer limpeza) do cateter. Dia 5 de Agosto está marcada a cirurgia para o remover.

Esperei muito por este momento mas agora, curiosamente, a ideia deixa-me algo angustiada. E a comichão que sinto? E se o bicho resolve reaparecer e torno a precisar do cateter? Ok, ponho-o outra vez, eu sei, mas a ideia não é simpática. E até já estou habituada a este componente.

Hoje, pelos vistos, está a dar-me para a parvoíce. É melhor parar por aqui.

terça-feira, 13 de julho de 2010

E aos 14 meses




E aos 14 meses, a pequena já me mostrou o meu papel.
Cozinhar, descolar couscous da parede, lavar roupa e mudar fraldas. Tarefas pouco qualificadas, portanto.

O resto, faz sózinha, comer, lavar os dentes, chamar o elevador, tocar às campainhas...

Sou descartável, no fundo.

sábado, 10 de julho de 2010

Parabéns Madrinha Conde(ssa)




Faz hoje anos, uma das mulheres mais fantásticas que conheço. Única e irrepetível, a Dina, minha madrinha de Crisma e madrinha de batizado da Leonor, é para mim uma referência. Todos os dias aprendo com o seu exemplo e me lembro dos seus, pequenos/grandes, ensinamentos, só possíveis de transmitir por alguém muito sábio.

Podia aqui apontar muitos exemplos da sua grandeza de carácter e da sua infinita Amizade por mim, mas não iriam acreditar. É difícil acreditar na perfeição.

Parabéns minha querida.

Um grandes beijinho, destes que te adoram

quarta-feira, 7 de julho de 2010

terça-feira, 6 de julho de 2010

Parabéns Sylvester

Faz hoje 64 anos, o "grande" Sylvester Stallone. Ouvi a notícia de manhã, o que me fez recuar mais de uma década e recordar as idas ao cinema com o meu pai. Sempre para ver filmes levezinhos, de acção ou de guerra. Então se entrasse o Stallone, Arnold ou Bruce Willis era certinho que estávamos lá batidinhos.

O meu progenitor só soube fazer miúdas, 3, mas, até aparecerem os miúdos, teve sempre companhia nos seus hobbies. Cinema e bola.

Na época ainda conseguia ver um filme do princípio ao fim sem adormecer, o que de há uns anitos para cá é impensável. É mesmo um desperdício pagar um bilhete, porque não vejo nem metade do filme. E nem o som dos tiros e explosões me perturba o sono.

Uma vergonha.

Quites

E pronto, estão quites.

O processo, por difamação, da MMG contra o nosso Primeiro foi arquivado. Tal como o processo, por difamação, do Nosso Primeiro contra a MMG.

Ninguém se ficou a rir.

É justo. Vamos ver o que arranjam agora para nos entreter.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Uma brasa



Ontem levamos Sua Alteza Real à praia, pela 1.ª vez. Não sei bem quem gostou mais, se ela ou os papás. A reacção foi óptima. Pelos vistos a areia e a água eram saborosas. A pequena fartou-se de comer e beber.

Rastreio de Medula Óssea - 18 de Julho em Aveiro



Malta de Aveiro e arredores. Aqui informação sobre mais uma oportunidade de salvar vidas.

Segundo me disseram, a Maria Inês já encontrou dador, mas há muitas Maria Inês pelo mundo fora.

Não deixem passar esta oportunidade.

A colheita é dia 18 de Julho, na Escola 2/3 João Afonso (perto do Hospital de Aveiro), das 09h às 12h30 e das 14h às 17h30.

domingo, 4 de julho de 2010

O prometido é devido

Estava aqui na limpeza da m/ caixa de correio, que está cheiinha de lixo, quando decidi procurar este e.mail, que decidi partilhar, enviado a amigos e colegas no dia 14 de Julho de 2009, naquele que foi o verdadeiro mês horribilis da minha vida.

Passado 1 ano, é com alegria que posso dizer que o prometido é devido. Dei cabo do bicho. Agora é só não abrir brechas.

Boa noite,

cá vai a actualização do m/ Boletim Clínico.

Desculpem ser um e.mail colectivo, mas assim torna-se mais fácil.

Como algumas de vocês já sabem, começo a fazer quimioterapia na 2.ª feira. O gânglio que tirei é um linfoma de HodjKin (não tenho a certeza se se escreve assim). Os possíveis efeitos secundários são todos aqueles que nós sabemos. Posso tê-los todos ou só alguns, em maior ou menor escala. Não vale a pena especular, logo saberemos.

Hoje fiz mais um exame e amanhã faço outro para saber se o bicho está nó na axila ou resolveu passear-se por outros sítios.

A ideia do que me espera não é fácil, como devem imaginar. No entanto, como mãe, esposa, filha, irmã, neta, prima, amiga e colega de trabalho, tenho obrigação de ultrapassar isto tudo.

Por isso vos peço, se alguém tem de chorar, sou eu. Sei que ficam tristes e que a situação é constrangedora, por vezes, mas preciso da V/ força e não de saber que vos perturbo.

Agradeço a oferta para me acompanharem aos tratamentos. O meu super marido, e melhor amigo, vai tentar ir sempre comigo. Contudo, se necessitar sei que tenho muita gente disponível. É muito bom saber isso.

A quem conhece os meus avós, peço que não comentem. Tenho tentado resguardá-los disto tudo mas agora terei de abrir o jogo. Quero que saibam por mim.

No meio disto tudo, a m/ desdentada está linda e saudável. vai é ficar s/ o leitinho da mãe mas é por uma boa causa.

Não vou dizer q estou ´óptima pq não é verdade, mas também não estou assim tão mal :)))


Um grande beijinho

PS Não se assustem c/ eventuais boatos (é normal q surjam). qq coisa telefonem

Um beijinho grande e obrigada pela v/amizade"

Susana

Frase do Dia

"Todos os burros comem palha, a questão é saber-lha dar"

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Irresolução

Ontem à noite, ao jantar:

Ele: Temos de começar a poupar
Eu: Pois temos
Ele: Apetece-me um gelado. Temos algum no congelador?
Eu: Não

Pausa

Eu: Vamos lá abaixo ao café
Ele: Não, temos de poupar
Eu: Na comida não se poupa
Ele: Gelado não é comida
Eu: Ai não, então é o quê? Bebida?

Pausa

Ele: Vamos?
Eu: Vamos. Leonor anda à mamã, vamos ao café

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Os Crimes dos jornalistas

Hoje, qual Marcelo Rebelo de Sousa, trago-vos um livro - O crime dos jornalistas (Editora Almedina).

Este livro teve origem na tese de mestrado da autora, Cláudia Araújo, e aborda a questão dos processos judiciais contra a imprensa.

Gosto particularmente do tema. A fronteira entre liberdade de expressão/direito à informação e os direitos de personalidade dos visados pelas notícias é, regra geral, muito ténue. Estamos a falar de direitos fundamentais que, muitas vezes, colidem obrigando a uma ponderação nem sempre fácil.

Estou ansiosa por lê-lo.

Sei que o normal seria sugerir-vos a sua leitura depois de eu própria o ler, mas não resisti a colocar hoje o post.

Tive a sorte de receber um autógrafo personalizado da Cláudia Araújo, que sinto conhecer melhor do que algumas pessoas com as quais me cruzo diariamente. Agradeço à sua babada e orgulhosa Amiga, tia Eva (a quem meti a cunha) e à Cláudia, o cuidado e atenção.

Sendo tão Amiga da minha querida Amiga Eva, tem de ser uma excelente pessoa e profissional.

Já tinha recebido outros livros autografados pelos autores, mas este tornou-se especial. Pela autora, que quero muito conhecer pessoalmente, e pela editora na qual gastei já, e os meus pais por mim, muitos contos de réis.

Parabéns à Cláudia e que este livro seja o sucesso de vendas que bem merece.

Somos candidatos à descida

"Somos candidatos à descida". Foi assim, de uma forma duramente crua e racional, que o treinador do meu Beira perspectivou a próxima época futebolística.

E, infelizmente, tem razão pois a conjuntura que envolve o clube é tudo menos estável.

Gostava de acreditar, contudo, que se tratou de psicologia invertida e que, devagar e discretamente, vamos manter o lugar na I Liga que tanto nos fez suar.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Faria hoje 55 anos

Faria hoje 55 anos, o meu tio/padrinho de quem já aqui falei.
Como a minha mãe gosta de frisar, só morre quem é esquecido e o Zézinho nunca será esquecido, pois vive no meu coração e noutros tantos que o imortalizarão.
Por isso cá fica este post a marcar a data.

Negação

Dei-me conta hoje que devo estar em negação quanto à idade, não minha mas da minha filha.

Não é que encasquetei (será assim que se escreve?) que a miúda tem 11 meses e não há maneira de encarreirar que já tem 13 meses e meio. Socorro. Está a caminhar a grande velocidade para os 18 anos. Não estou preparada.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Só Boas Notícias

Ontem foi dia de análises e consulta.

As notícias não podiam ser melhores. Dia 5 de Agosto vou tirar o cateter. Está tudo bem e, como se não bastasse esta boa nova, ainda fiquei a saber que perdi 1,5 Kgs.

Para finalizar a ida ao IPO em beleza, ainda tive a felicidade de encontrar o professor mais querido e amigo que alguém pode ter. O Professor Queiroz Ribeiro foi meu professor de Religião e Moral há uns bons 20 anos. Não o via há eternidades, mas conheceu-me imediatamente, perguntou-me logo pela minha melhor amiga, pela minha irmã (também ex-aluna). Um amor de pessoa que guardo no coração e não esquece os seus alunos.

A esta hora estou demasiado cansada para dar asas à escrita e descrever o que senti com esta notícia. Um dia voltarei ao tema. Digo só que acho que as drogas me baralharam os hemisférios. Reajo com frieza às más notícias e choramingo com as boas. Irra, que não me entendo.

domingo, 27 de junho de 2010

Primeiros Passos

Hoje a nossa Princesa Rainha deu os primeiros passos, no fundo mais uns passos em busca da independência que aumenta a cada dia.

O momento teve um quê de simbólico. Do papá para a mamã; novamente para o papá e no regresso, que devia ser para a mamã, eis que desvia a rota e se dirige à sua mesinha de actividades.

Conclusão, vou continuar a amassá-la com beijos, enquanto posso. Mais uns tempos e as asas ficam prontas a voar.

Rápido demais o tempo.

sábado, 26 de junho de 2010

Grande doutora

Acredito piamente que dentro da cada mãe existe uma pediatra em potência. Basta ouvir uma conversa sobre filhos para o perceber. Nebulizações para cá, ACTIFED para lá, BEN-U-RON (...), basta ir ao médico uma vez para ficarmos letradas.

Segura, no alto desta crença, pensava "tirar de letra" qualquer doença cá em casa. Mas pelos vistos a pediatra que há dentro de mim ~passou directamente para a especialidade e não cursou Clínica Geral.

O nosso papá está doente e pareço uma barata tonta à volta dele, sem saber que lhe faça.

Ele há coisas ....

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Crise(s)

Não vou comentar a origem desta "crise sem precedentes" (como lhe chama a tia Eva), que, cá em casa, economista é o marido. Mas, mesmo sendo leiga na matéria, causa-me alguma confusão que só agora os nossos eleitos tenham dado por ela.

Pensava que fosse daquelas coisas que até os cegos viam, mas se calhar estou enganada, a avaliar pela fona legislativa, causada pelo famoso plano de austeridade, que faz com que estejam a ser revogados apoios atribuídos há 3 meses.

Apesar destas constantes alterações legislativas me chatearem, defeito profissional de quem vive rodeada de Diários da República, admito que fiquei aliviada com a revogação do diploma que previa a obrigatoriedade de colocação de chips nas matrículas.

Não é por nada, que até estou muito grata aos sulistas que, no dizer de um deles, têm andado a pagar para que centristas/nortenhas, como eu, possam dormir mais um bocado de manhã e ainda tenham a sorte de poder utilizar, gratuitamente, uma auto-estrada. É que enquanto os chips vão e vêm, o meu bolso folga.

A manterem-se os valores, serão só 100 euros por mês que terei de pagar para sair de casa. E não estou a falar em sair por sair, que tenho muito trabalhinho em casa. Falo em sair para ir trabalhar e assim poder pagar as benditas portagens. Ou isso ou passar a levantar-me às 05h30 para ir em ritmo de passeio, atrás de um camião, até Aveiro.

Aconteça o que acontecer, parece-me que mais grave que a própria crise económica é a crise de valores de quem a usa como argumento para legitimar todo o tipo de tropelias e abusos. Estamos a perder o respeito pelo nosso semelhante e o pior é que nem damos conta disso.

Não admira que a malta ande toda a Xanax e Valium.

PS não é o meu caso, estou livre das drogas (ainda mais duras) há 6 meses

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Cartão de Cidadão

Hoje resolvi ir tratar do Cartão de Cidadão. Vai dar-me um jeitaço eliminar 4 documentos da carteira, pois estava a ficar sem espaço para os cartões de pontos dos supermercados e gasolineiras.

Confesso que me preocupei, quando, antes de tirarem a foto, me disseram "pode tentar esboçar um sorriso, mas não mostre os dentes". Felizmente descansaram-me com a explicação "Eles não querem que nos fiquemos a rir". Suspirei de alívio, pois por momentos pensei que o problema fosse das minhas grandes dentolas. eh,eh,eh

Fiquei a saber que não minguei com a idade e continuo a medir 1,61 m. Em contrapartida confirmei a suspeita que tinha, desaprendi como se manuscreve (espero que a palavra exista) e quem vir a minha assinatura dificilmente acreditará que não é a de uma anciã com Parkinson.

Uma das funcionárias que me atendeu confirmou o diagnóstico do meu dermatologista, quando disse que eu tinha a pele muito seca. Resultado, tive de esfregar os dedos da mão direita na testa para que ficassem hidratados e assim conseguir fazer a recolha da assinatura digital na máquina que, sem esse ritual, não conseguia fazer o scanner dos meus dedos.



Abstraindo do ridículo da situação, confesso que fiquei um pouco mais descansada. Afinal o dermatologista tem razão e aquela sensação esquisita que tenho na pele deve ser só desidratação.

domingo, 20 de junho de 2010

Sublime

Ontem vivi 30 minutos sublimes, a roçar a perfeição. Daqueles que há muito não vivia. Fui com a Leonor à piscina e já percebi o sorriso que o papá tinha, na semana passada, quando foi para a água com ela. É, de facto, um momento de serenidade e abstracção.

Claro que logo voltei ao mundo real, quando cheguei ao balneário e ao tirar-lhe a fralda (impermeável, com a graça de Deus) deparei com um inusitado presente. Argh. Haja cloro para desinfectar.

sábado, 19 de junho de 2010

É o teu dia, tia Eva



Hoje o dia é especial, tão especial quanto a menina cujo nascimento se celebra.
A tia Eva, amiga de todas as horas, colega da porta ao lado.

Podia falar do teu enorme coração, feito de pura manteiga. Do altruísmo que te caracteriza e faz com que, muitas vezes, te esqueças de ti. Da tua total disponibilidade para ajudar, sem esperar que to peçam; do teu condão para fazer muito bem, tudo aquilo em que tocas; da tua curiosidade ilimitada; do facto de seres gira (como podem comprovar pela foto), etc, etc, etc

Enfim, tinha muito para dizer e muitos adjectivos elogiosos para te qualificar, minha Amiga do coração mas tenho a certeza que tudo o que dissesse iria ficar aquém daquilo que te quero dizer e desejar e soaria a lugar comum.

Parabéns e obrigada por fazeres parte da minha vida. Por estares sempre onde e quando preciso, nem que para isso tenhas de deixar a tua vida.

Não mudes nunca Amiga. A genuidade, sinceridade e verticalidade, traços que te distinguem da maioria do comum dos mortais e fazem de ti uma pessoa superior em valores e princípios, serão sempre premiadas.

PS Sem ousar, sequer, comparar-me a ti, acho que fazemos uma boa equipa :))
Nil beijinhos

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Mais trabalho, menos conversa

Há muito tempo que não ouvia uma frase tão curta resumir tão bem aquilo que deve ser feito. Mais trabalho, menos conversa. O Dr. Laurentino Dias, Secretário de Estado do Desporto esteve bem ao comentar os "escândalos" da nossa Selecção.

Concentrem-se naquilo que vos levou à África do Sul e deixem de ser parvos. Procurem a vitória e não desculpas para eventuais maus resultados.

Não criem novelas e controlem a língua que, pelos vistos, o "lápis azul" ainda anda por aí e depois lá têm de se retratar como meninos que se portaram mal. O professor não perdoa

Acima de tudo, vejam lá se nos ajudam a esquecer a crise.

Força Selecção

E agora?

Ontem cometi a proeza de destruir o micro-ondas.
O meu marido esteve, por segundos, quase a tirar-me o escalpe, mas a coisa passou.
Neste momento há 2 questões que me assaltam o espírito. Como é que consegui viver mais de 20 anos sem micro-ondas? Mais grave ainda, como é que vou conseguir viver até que seja reparado?

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O cancro

Há muito que não escrevo sobre a experiência que originou este blog, o cancro personificado no terrível Mr. Hodgkin.

Já passaram quase 6 meses sobre o fim da quimio e a minha vida, que um dia senti em risco, continua. Ia dizer que continua normalmente, mas ainda não o sinto. Continua e isso é que interessa, apesar da confusão em que se tornou.

É que o cancro pode não voltar ao corpo, mas não me sai da cabeça. Seja por causa do cateter, das cartas do IPO na caixa do correio, do cartãozinho das consultas que se tornou o documento de identificação que mais utilizo, da imagem que vejo ao espelho e tanto mudou num ano, and so on, and so on.....

Os efeitos colaterais, quer os que já conheço quer os que ainda estão por descobrir, vão-se fazendo sentir de forma dura. E, por favor, não me digam que não há motivo para tal. Que só devia sentir-me feliz por tudo estar a correr tão bem. Não mo digam, deixem-me fazer o meu "luto". Eu já o disse a outras pessoas e agora sinto na pele que não é bem assim.

Em todo o caso, e apesar desta confusão mental e de sentimentos, sou uma mulher feliz com a vida que tenho e principalmente com quem tenho na vida.

Dia Nacional da Paramiloidose

Ontem,dia 16 de Junho, assinalou-se o 1.º Dia Nacional da Paramiloidose, a chamada doença dos pézinhos.

Não podia deixar passar sem o referir, visto ser uma luta à qual a minha Amiga V, de Valente, se entregou e venceu em todas as frentes.


Aqui fica um beijinho e a minha admiração.

Quem quiser mais informação sobre esta doença silenciosa pode consultar o site da Associação Portuguesa de Paramiloidose - www.paramiloidose.com

domingo, 13 de junho de 2010

Parabéns Padrinho.

Querido padrinho Ruinho.

Muitos parabéns por mais um aniversário.

Tenho pena de não ter estado contigo hoje. Para o ano temos de juntar a tua festa e a do meu avô. Sim, porque nem penses que vou esperar que faças 40 anos para comemorar o teu aniversário. Todos os anos devem ser marcados de forma especial, num dia tão bonito como é aquele em que lembramos o início da nossa vida.

Quero que saibas que eu e os meus papás gostamos muito de ti.

Beijinhos

PS A trenga da minha mamã não está a conseguir anexar fotos.

Parabéns Padrinho.

60.º Aniversário do Avô Pinto




Hoje o sogro fez anos, 60 mais propriamente.
Para comemorar fomos até Ponte de Lima, uma das cidades mais bonitas do nosso país à beira mar plantado.
A felicidade por partilhar este dia com a sua adorada Leonor, que completou 13 meses, está bem estampada nesta foto.

Aqui fica um beijinho de Parabéns para o meu sogrinho, que é um Amor e me adoptou como filha desde o 1.º dia.

sábado, 12 de junho de 2010

Parabéns Catarina

Hoje é dia de festa, o dia em que a minha Amiga Catarina completa mais 1 ano de vida.

Não há palavras para descrever a empatia imediata que sentimos e que originou uma Amizade que nem o Oceano Atlântico conseguiu apagar.

Que mantenhas sempre esse sorriso rasgado e a garra de lutar pelos teus sonhos que, como se tem visto, alcanças sempre.

Um enorme Beijinho de Parabéns.

Sereia


Começaram hoje as aulas de natação da nossa Pequena Sereia.

Desta vez, o acompanhante foi o papá. A mamã ficou a babar nas bancadas, cheiinha de orgulho e vaidade da sua cria que se portou como uma verdadeira lady.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Desinspirada

Boa noite.

Ando assim, a modos que desinspirada, razão pela qual não me apetece muito escrever. A bem dizer, não sei o que me apetece.

Não sei o motivo, aparentemente não existe razão para tal. Deve ser só uma fase, como se costuma dizer.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Piscina

Esta semana fomos inscrever a Princesa Rainha na piscina.
A partir do próximo sábado lá vou eu, com o anjinho, chapinhar na água.

Se a pequena se portar tão bem (que é como quem diz muito mal) como quando lhe quiseram tirar a foto para o cartão de entrada, estou lixada.

Temos vindo a descobrir, neste último mês, a forte personalidade da nossa filha e, posso dizer como diria a minha avó, a rapariga tem "pelo na venta". Enganou-nos bem, durante o 1.º ano de vida.

Não sei como vai reagir, sei é que aqui a mãezinha está ansiosa por viver esta nova experiência. Não molho os meus pézinhos numa piscina há séculos (mesmo). Para dizer a verdade, nem sei se estou autorizada a tal. Para já vou, na próxima consulta peço autorização. Sei que a ordem não devia ser esta mas, citando o meu pai, "perdoa-se o mal que faz, pelo bem que sabe".

Depois conto a aventura.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Consumado

E prontos, já estamos entre os países mais avançados do mundo, no que à abertura de mentalidades de refere. Se é que essa abertura de mentalidades se pode aferir por "decreto".

Já foi celebrado o 1.º casamento gay, curiosamente, entre 2 mulheres. E pensar que o género feminino tem sido, ao longo dos tempos, alvo de tantas discriminações.

Dando pleno sentido à obrigatoriedade, prevista no Código Civil, de tornar a celebração deste contrato um acto público, lá estiveram as televisões.

E fazendo serviço público de informação, eis que um dos canais generalistas se apressou a comunicar ao país que o casamento já estava consumado.

Como o fizeram não sei, nem quero saber. As intimidades dos outros não me interessam.

E que tal mais rigor nas palavras?

Bomba Calórica

Hoje o passeio foi ao Festival do Doce, nas Caldas de S. Jorge (freguesia do concelho da Feira).


Como não podia deixar de ser, perdi-me com um pão de ló de Ovar. Uma miniatura que é uma verdadeira bomba calórica e me fez, literalmente, lamber os beiços.

A vergonha desta história não é ter cometido o pecado da gula, é tê-lo feito às escondidas da minha filha, que a miúda agora quer tudo o que nós comemos. E, claro está, guincha como uma possessa se não lho damos.

Posso ser pecadora, mas tento não ser mau exemplo para a cachopa. Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço. Enquanto puderes, vive na ignorância filha.

sábado, 5 de junho de 2010

Homenagem às donas de casa

A minha admiração pelas donas de casa tem vindo a crescer, mais e mais, desde que me tornei uma.

Peço desculpa por me incluir em tão valiosa classe, pois sou a verdadeira ovelha negra. A minha casa não brilha, o pó nasce misteriosamente e da roupa é melhor nem falar.

Um stress. Acabo de limpar o chão e parece que quando olho para trás já está sujo outra vez.

Como eu admiro quem, sem empregada interna, tem sempre a casa num brinquinho.

Aqui fica uma mais que merecida homenagem a todas as donas de casa.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Sea Life




Ontem a família Neves Pinto rumou a Norte, para conhecer o Sea Life (o "oceanário" lá do sítio).

O espaço está muito giro e recomenda-se a visita. Pena que os bilhetes sejam caríssimos, o que inviabiliza a ida de muita gente.