segunda-feira, 29 de agosto de 2016

É bom ter trabalho e quem possa carpir por nós no fim das férias

Hoje foi dia de "pica o boi", depois de uma pausa bem saboreada.

Na véspera, uma das patroas começou a chorar desalmadamente porque não queria que eu viesse trabalhar hoje.

Lá lhe tentei explicar que se alguém devia chorar, seria eu já que a marquesa continua livre como um pássaro.

Ficaria de férias, de bom grado, mas a verdade é que não me apetece chorar.

Afinal, é bom ter trabalho e quem possa carpir por nós no fim das férias.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Vítor Batista - O maior

 Auto denominava-se o maior. Eusébio chamava-lhe o irmão branco. Foi grande mas deixou-se fazer pequeno, no meio dos erros cometidos à custa da tal grandeza mal gerida.
Merece ser lembrado sempre, por tudo o que fez de bom e menos bom.
VEJAM este filme e fiquem  a conhecer esta lenda. Vítor Batista.

Burkinis

Estou verdadeiramente chocada com a proibição dos burkinis em França.
Presumir que o seu uso é ou forma de provocação ou de discriminação feminina, abstraindo da verdadeira razão que pode passar por uma simples convicção tão respeitável quanto outras;  é tão tonto quanto preocupante.
As generalizações são sempre perigosas e preocupantes e, regra geral, só revelam a incapacidade de ir ao âmago das questões para as resolver.


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Não pode uma pessoa vir de férias que lhe alteram logo o código do trabalho

Foi hoje publicada a 11.a alteração ao código do trabalho. Assim mesmo, à  falsa fé, durante as minhas férias.
O pretexto é o de combater as formas modernas de trabalhos forcados.
Esperemos que não seja pouca parra e pouca uva.