Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2019

Orgulhosa, sim

A cada entrega de avaliações sinto-me abençoada por ver que as minhas filhas crescem saudáveis e são felizes na escola.
Penso que haverá poucas coisas melhores que vê-las adquirir as competências necessárias para ultrapassar as várias batalhas que o futuro certamente lhes trará. Neste final de ano fiquei particularmente feliz pois a minha cria mais nova, aquela menina que me suga as energias até ao tutano e tanto me preocupou ao entrar para a escola, mereceu um grande elogio por parte da professora. A Tita não só teve boas notas como se destacou pela ajuda dada a uma colega com dificuldades de aprendizagem. Sem que ninguém lho pedisse, simplesmente porque percebeu a fragilidade da menina. E não consigo dizer o quanto isso me orgulha. Só sentido se percebe.

Grande lição

É dia de ida à piscina e as patroas acordam excitadíssimas.
Excitação que não passa ao verem que o céu está de cara feia; ao que tudo indica o sol não se mostrará, contrariamente à chuva.
Como são diferentes dos adultos, as crianças.
Por momentos senti inveja da facilidade com que ignoram estas (para nós grandes) contrariedades.
Tantas lições recebemos diariamente, sem perceber.


Finalista

Lembro-me, com especial intensidade nestes dias, de a inscrever no berçário. Das conversas com a educadora acerca da incerteza do (meu) futuro. Do pedido de que estivesse atenta.
Lembro-me de o tempo ir passando, etapa a etapa vencida. Vejo roupa, sapatos e colo a ficarem pequenos.
A minha Leonor está gigante e acaba de fechar mais um ciclo. Depois de um ano intenso, entre escola, basket e piano, gozará umas merecidas férias. E depois, 5. ano . Mais um desafio.
É difícil expressar o que se passa dentro do meu coração. Não será diferente do das outras mães, mas de tão grande e intenso torna-se impossível descrever. Uma coisa sei, estou infinitamente orgulhosa da minha menina e da sua tenacidade. Afinal sei outra, o futuro é sempre incerto mas vale a pena esperar para ver.
Parabéns querida Leonor. Continua a voar alto, a mãe voará sempre ao teu lado.

Caminhar sem ver o caminho

Há dias cruzei-me com uma mãe cega. Impressionou-me a segurança que demonstrava ao caminhar, com a filha ao colo e a bengala levantada. Não via o caminho mas tinha de o trilhar e sabia que era por ali ... Que lição

Passou tão rápido!

Hoje, a patroa mais velha caiu em si e percebeu que está a encerrar um ciclo da sua vida. O ano lectivo está a acabar e dirá adeus ao ensino básico.
" Passou tão rápido, mãe!", foi a conclusão a que chegou.
E eu que pensava que a rapidez do tempo só afectava a malta com mais de 40 anos, vejo agora que é algo que aflige todos sem excepção.
Poupei-a, claro, a conversas de circunstância sobre a importância de viver cada momento no seu tempo, mas não pude deixar de ficar a matutar nisto. Está crescida a minha bebé.

O problema do Boris

Imagem
O Boris anda com umas insónias terríveis e não encontra melhor forma de as aliviar do que acordar-nos com os seus miados.
É lindo e fofo, o bichano, mas estas
insónias começam a chatear.
Há dias, quando desabafava sobre as noites agitadas que o fofinho tem proporcionado, alguém me lembrou que ele dorme o dia todo pois está sózinho em casa. Está certo, afinal o problema do Boris é a solidão. Pondero meter baixa para o acompanhar ... e dormir.

Doce forma de alertar

Está com um bom índice de massa corporal. Não pode é piorar!
Percebi a mensagem. Agradeço a doçura das palavras.