domingo, 30 de janeiro de 2011

Pronta

Depois de uma semana dura, um duro fim de semana e uma semana que não se afigura mais fácil.

Pode ser que esteja enganada. Seja como for, estou pronta para a enfrentar (o que não tem remédio, remediado está).

Entretanto vão avançando os preparativos para receber a Benedita e a ansiedade também. Por muito que goste da minha barriguinha, já estou a entrar na fase em que não vejo a hora de a ter nos braços e ter a certeza que está bem. Ainda que tudo indique estar, só descansarei quando a vir (acho que me percebem).

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Notícia de última hora

Fou publicada hoje, em Diário da República a Resolução do Conselho de Ministros 8/2011, que determina a obrigatoriedade de aplicação, pelo Governo e demais entidades públicas, do Acordo Ortográfico a partir de 1 de Janeiro de 2012.

Também nessa data, o próprio Diário da República passará a obedecer às regras do Acordo Ortográfico que será introduzido no sistema de ensino já no ano lectivo 2011-2012.

Por isso, quem pensava que este famoso, e inqualificável, acordo ia cair no esquecimento pode perder as esperanças.

Isto, realmente, é de loucos. O acordo foi ratificado em 1991, pelos vistos terá entrado em vigor na ordem jurídica interna a 13 de Maio de 2009 (confesso que me escapou, talvez por nesse dia estar ocupada a dar à luz à minha filha). No entanto, ainda não houve tempo para efectuar a transição e a Administração Pública só o começará a utilizar em 2012.

Enfim, até admito que possa estar a ter uma reacção de negação, semelhante àquela que os velhotes têm Às novas tecnologias. Talvez isso derive do facto de ter medo de me sentir ultrapassada. Se calhar o problema é meu, mas há algo nisto tudo que me parece de loucos e pouco razoável.

Seja como for, e independentemente da minha convicção, vou estudar e entrar no esquema. Afinal, ajudar a fazer os deveres de português sempre foi uma tarefa que assumi como minha (já que nos de matemática a hipótese está fora de questão).

Entorse

Palavra que se não fosse comigo não acreditava.

Como contei no post de ontem dei uma queda logo de manhã cedo. Levantei-me, meti-no carro, conduzi 50 Kms, trabalhei o dia todo, voltei a conduzir 50 Kms e fui até ao Porto ver a Leonor, que está de baixa.

Sò me doíam os músculos das pernas, por causa do stress, pensava eu.

A seguir ao jantar é que começou o filme. O tornozelo direito começou a doer ao ponto de não conseguir pousá-lo no chão.

Lá viémos até às urgências do Hospital da Feira. Segundo o médico deverá ser só uma entorse (não fez raio x por estar grávida). O tratamento é repouso, uma pomada desaconselhável a grávidas (porreiro), gelo e o meu melhor Amigo nos últimos anos (BEN U RON).

Se ter "só" uma entorse é assim, nem imagino o que seja partir um osso. Dói muito. Não consigo caminhar. Pareço o Sassi Pererê (!) do Sítio do Pica Pau Amarelo, só que branca e com uma enorme barriga.

Isto só a mim, definitivamente não nasci para ter uma gravidez nornal.

A Benedita está, aparentemente, óptima. Continua toda mexida. No hospital não me fizeram nenhum exame, vou confiar.

E cá estou eu, na cama, a ficar com o rabo em escaras. Espero amanhã já ir trabalhar.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Tremor de terra

Não, não foi um tremor de terra aquela tremura que alguns terão sentido, hoje, pelas 08h30.

Fui só eu, e o meu barrigão de 7 meses e meio a dar um trambolhão, daqueles tipo novela mas sem sofá ou gajo bom a amparar.

Não sei bem como aconteceu, estava a descer um passeio e devo ter pousado mal o pé, que torceu. Resultado, fui com os 2 joelhos ao chão, deixei cair a carteira e a mala e os 2 gajos que viram a cena ficaram tão estúpidos que nem tiveram reacção para me ajudar a levantar as coisas.

Resultado, fiquei uma pilha de nervos e nem tenho força nas pernas.

A Benedita deve estar zonza, mas mexe bem.

Tirando isso, uma enorme constipação devidamente alimentada a BEN-U-RON e a Leonor doente com febre, tudo bem-

Começa em cheio, a semana

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Sinto-me

Sou pré telemóvel, pré computador, pré cd e dvd, pré televisão a cores, pré Bolonha, pré Acordo Ortográfico (com o qual não me conformo), entre outras coisas.

Em resumo, sinto-me pré-histórica

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Mãe ignorante

No sábado fomos a uma loja e a Leonor esteve o tempo todo a cantar.

O lojista aproximou-se de nós e disse-lhe "estás a cantar uma música que eu conheço, mas não estou a conseguir lembrar-me qual ".

E, claro, aqui a mão babada aproveitou logo para fazer a cria brilhar e respondeu, prontamente "é uma música do CD Brincando aos Clássicos, da Ana Faria; chama-se Clarinha".

O sr. olhou para mim e disse, "ah, pois é", mas com uma cara de quem não fazia ideia do que é que eu estava a falar.

Cheguei ao carro e o meu marido perguntou-me, "Lice, esta música não é uma adaptação da 9.ª Sinfonia de Beethoven - o Hino à Alegria?".

E é mesmo, e eu até sabia (juro), mas nem me lembrei.

Por momentos, transformei a Ana Faria numa celebridade, mais conhecida que o Beethoven, mas ofusquei a minha filha que, com os seus 20 meses, já canta a 9.ª Sinfonia.

Eu queria evitar o tema filhos, mas não consigo :)


PS
Ass. Mãe chata

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O que pensar?

....quando chegamos ao infantário, vemos a nossa filha toda feliz, a cantar, até ao momento em que nos vê, começa a gritar "não, não, não" e se atira para o chão?

Ou pior, que pensará quem vê cenas destas?

Pior ainda, alguém acredita que a mesma miúda, que só por acaso é a minha filha, em casa grita por mim sempre que me afasto e não me deixa, sequer, ir à casa de banho?

Eu não acreditava.

2,046 Kgs

2,046 Kgs é quanto a minha minha mais nova já pesa.

Hoje foi dia de eco. Nesta fase já não dá para ver muito bem, pois a pequena já está grande e a eco foi mais rápida que a própria sombra (é o que dá ter sido ao final da tarde).

A miúda já deu a volta e está tudo óptimo. É toda mexida.

Apesar da rapidez do exame (nem 5 minutos lá estive) ainda deu para ter direito à história da criança que morreu de cancro e ao comentário de que não devia ter engravidado tão cedo.

Valeu-me, só a simpatia da médica e da auxiliar, apesar da infelicidade das conversas escolhidas.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Inspiração

Sou completamente contra qualquer tipo de drogas e acho inconcebível a liberalização das drogas leves, fruto (talvez) da minha mente quadrada.

No entanto, tenho de admitir que aguçam a criatividade. Não será por acaso que muitos dos grandes artistas fumam (no mínimo) umas coisitas.

No meu caso, a inspiração dada pelas drogas é patente. Basta reler os posts dos primeiros tempos do blog. Neste momento, por mais que me esforce, não me fluem as palavras como na fase das drogas (quimio, para quem só agora me está a conhecer).

Isto para não falar nos temas dos posts, que, actualmente, se resumem a histórias das minhas bebés (creio que faz parte da condição de mãe).

Em resumo, o blog não tem andado particularmente interessante, admito, mas a cabeça e o tempo não dão para mais.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

20 Meses



Está uma mulher, a minha mais velha. A piolha, que faz hoje 20 meses, tem tanto de inteligente como de mau génio (como diz a minha avózinha).

Fala pelos cotovelos e canta ainda mais. Um verdadeiro papagaio que imita tudo o que dizemos e quando faz birra por causa do sono (o que se está a tornar cada vez mais frequente) começa a gritar, sem parar "anda cá mãe, anda cá mãe, anda cá mãe".

Agora deu-lhe para aprisionar o pai na casinha dela, enquanto faço o jantar, e não o deixa sair. Vá-se lá saber porquê, não o tenta fazer comigo (até ela tem a noção da largura do meu perímetro abdominal). O pai faz-se de difícil, mas fica com o ar de felicidade que se pode ver na foto.

Estou muito curiosa, e receosa, por ver a reacção que terá quando a maninha "Bedita" nascer. Para já, adora dar beijos na barriga (e obriga o pai a dar também) e faz questão de me levantar a roupa para o fazer directamente na pele.

Um encanto, este pequeno diabrete.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Porque também vivi sentimentos positivos :)

">

Num ápice

E assim, num ápice, chegámos ao dia 9 de Janeiro.

Olhando para a, minha, primeira semana do ano, cheguei à conclusão que a vivi cheia de sentimentos negativos - ciúme e inveja.

É verdade, cheguei à conclusão que sou ciumenta. Ou melhor, sempre soube que o era um bocadinho, mas pensava ter ultrapassado esse estádio. Como o concluí? Com a escolha da prenda do meu marido.

Entre as várias ideias que tive, uma passou pela oferta de uma massagem, pois o rapaz anda sempre a suspirar por uma ida a um SPA. Vai daí, lembrei-me que a giraça da loira tinha oferecido umas massagens à família no Natal. Perguntei-lhe onde tinha sido e quando me respondeu que era na esteticista, deu-se um clque cá dentro. Pois, pois, ia mesmo mandar o meu gajo para uma massagem na esteticista, em regra nova, loira, com cintura e mamas no sítio.

E foi, com este pensamento parvo, que passei para a ideia seguinte, um cabaz gourmet bem calórico. Eh, eh

Não bastava esta "pontinha" de ciúme", eis que os meus pais me dão a notícia que vão 1 semana a Cabo Verde, com a minha irmã do meio. Que raiva.

Para além desta incontida inveja, a saudade dos tempos em que íamos os 5 de férias.

Sempre zangados uns com os outros, especialmente as 3 manas, como recordei pelas fotos que fui buscar ao fundo do baú, mas no fundo todos contentes por estarmos juntos a descobrir novas terras.

E foi assim, com muito trabalho, consultas, a alegria de ver a Leonor a debitar 100 novas palavras por hora e a emoção de sentir os punhos e calcanhares da Benedita, que vivi a primeira semana de 2011.

PS
A parte dos sentimentos negativos está, naturalmente, caricaturada.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Ainda o concerto dos Bon Jovi

Recebi uma série de mensagens a incentivar-me a ir ao concerto dos Bon Jovi, nas quais foram apontados os mais variados argumentos de que a Benedita ficaria bem.

Houve uma, contudo, que me tocou particularmente. A minha primaça galinhola (como costuma assinar),que vive na Suécia, sugeriu alterar a data da viagem a Portugal para coincidir com o concerto e poder ficar com a Benedita. Melhor que isso, a ideia que teve foi a de ficar com a pequenita num hotel, em Lisboa, para que no final do concerto eu possa amamentar e não passe a noite longe da cria.

Fiquei sem palavras, como podem imaginar. Aliás, palavras para quê? Com primas destas, como é que não hei-de ser uma mimada.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Parabéns



No dia em que, por mais que a tua mente o queira negar, assinalas 35 anos, aqui fica um grande beijo e a reafirmação pública do Amor que sinto por ti.

Por oposição à inspiração do ano passado, em que tiveste direito a um poema inédito escrito por moi même, relembro a mensagem (bem pirosa por sinal) que me veio à cabeça quando revi esta foto. "Amar não é olharmos um para o outro, é olharmos ambos na mesma direcção ". E é por isso que, a cada dia que passa, me sinto mais apaixonada e feliz pelo passo que dei, sem vacilar, no dia 6 de Outubro de 2007.

Parabéns papá da Leonor e da Benedita.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Consultas

Comecei o ano com uma ronda às minhas consultas de rotina, costumo dizer (a brincar) que fui cantar as Janeiras.

Ontem, no IPO, foi uma festa com a médica a exibir a minha barriga aos colegas e auxiliares e a dizer que eu sou a doente mais bonita que tem :)

Hoje foi dia da consulta de obstetrícia no hospital de S. Sebastião em Santa Maria da Feira.

Está tudo óptimo, comigo e com a Benedita que se farta de dançar cá dentro da mamã.

Não fossem as cicatrizes e as memórias, que o tempo só ameniza, e nem sabia a razão de ter de ir, periodicamente, ao IPO.