quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

MOVIMENTO PARTILHA

Se têm estado atentos às notícias, já ouviram falar no Movimento Partilha, mas nunca é demais falar num projecto de voluntariado tão valioso.

Depois de terem enfrentado o cancro pessoalmente, um grupo de vencedoras representado pela Manuela Matias (a nossa querida Nela) e a Lígia Veiga (Gigi para os amigos), juntaram-se e criaram o MOVIMENTO PARTILHA.


O objectivo deste grupo, uma das valências do Projecto Luz - Associação Portuguesa de Apoio a Doentes Oncológicos, é suprir a falta de apoio psicológico na área oncológica.


"O tratamento do cancro em Portugal é muito sofisticado. Mas na maioria dos hospitais não há grupos de apoio, psicólogos ou psiquiatras para acompanhar os doentes".


Sob o lema "juntos acreditamos porque sozinho é mais difícil", este movimento pretende ser uma "plataforma de encontro" entre uma pessoa em remissão – que está com a doença controlada (padrinho) – e outra que esteja a viver a doença (afilhado).

"Não queremos substituir o apoio dos especialistas, mas partilhar pequenas orientações para esclarecer dúvidas e angústias", dizem.


"Ajuda gratuita, sem imposições horárias ou barreiras geográficas são as vantagens deste movimento. Com dois meses de vida, a iniciativa conta já com cinco afilhados e dez padrinhos".

Não sei se já sou considerada um dos 10 padrinhos, mas disponibilizei-me assim que tive conhecimento desta iniciativa.

Como não me canso de repetir, acredito que não passei pelo cancro em vão. Aliás, acredito que todas as nossas experiências devem ser uma aprendizagem constante e delas temos de retirar o devido significado.

No meu caso, não consigo guardá-la para mim, pois estou convencida que a minha história pode dar força a quem está a travar a dura batalha contra a doença. Daí estar sempre disponível para falar e partilhar.

Este projecto em especial é brilhante. Tal como a Nela, a Gigi e muitas outras amigas, sei bem quais os medos, angústias e dúvidas. Lembro-me dos momentos em que, apesar de todo o Amor e Amizade que me rodeavam, só me sentia compreendida pelas Amigas do Peito e do Coração (não vou nomear para não correr o risco de esquecer alguém). Foram muitas as respostas que encontrei em experiências similares. Não falo de questões científicas, naturalmente, mas do tal apoio psicológico que só consegue dar quem já viveu o mesmo. Da força que só transmite quem luta sem baixar os braços. Sem o saber, a Gigi funcionou como minha madrinha, foi a única pessoa que encontrei na blogosfera que teve Linfoma de Hodgkin, tal como eu, e que muitas vezes me fez acreditar que também ia conseguir.

Peço-vos que divulguem esta iniciativa, pois certamente todos conhecem quem dela necessite ou possa ajudar.

6 comentários:

  1. Obrigada, Susana, pela divulgação. És uma querida!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. o movimento partilha tem pagina na net?
    se tiver é mais facil divulgar atraves do facebook.
    jocas da galinhola

    ResponderEliminar
  3. Pagina do Projecto Luz:
    http://www.projectoluz.com/default.aspx

    Mais informação sobre o Movimento Partilha:
    http://www.projectoluz.com/PublicDocs/flyerMP29Out%202010.pdf
    (documento em .pdf)

    ResponderEliminar
  4. Elas são maravilhosas!
    Beijinhos, Susana.
    T.

    ResponderEliminar
  5. Susana,
    Que história surpreendente e maravilhosa de CURA! Obrigada em nome de todas as pessoas que precisam ouvir e/ou ler relatos de sobreviventes que um diagnóstico de câncer não é o fim da linha, mas o início de uma batalha pela vida! Deus lhe abençõe! Parabéns pela linda família! Abç. Marina.

    ResponderEliminar
  6. Bem- vinda a este cantinho, Marina.

    Espero mesmo que a minha história mostre a muita gente que cancro não é sinónimo de sentença de morte.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.