sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Desventuras da mãe de um morcego

Este ano, a "popessora" Bela fez umas asas de morcego para os meninos da sala cor de rosa e pediu aos pais que os vestissem de preto.

Desorganizada como sou, resolvi procurar a camisola preta com antecedência pelo que me dediquei à tarefa no fim de semana passado.

Encontrei a dita camisola e fiquei toda orgulhosa desta tentativa de me organizar. Claro que estranhei não ver a camisola durante a semana, mas pensei que a teria pousado numa das prateleiras e a encontraria facilmente.

Chegado o grande dia, pelas 07h30m, estava eu a sacudir um lençol saído da máquina de lavar roupa, vejo uma camisola preta a voar.

Estava desfeito o mistério. A bendita camisola tinha ido, por engano, para lavar.

Temi logo pela minha vida, já que tinha de sair de casa daí a pouco com uma aspirante a morcego cheia de expectativas.

Acho que nunca fiz tanto step na vida, tal foi o subir e descer escadas para controlar os aquecedores e a posição da camisola (só faltava incendiar a casa à conta do Halloween).

Stress à parte, a missão foi superada e a cachopa teve a camisola seca a tempo.

À noite juntou-se um grupo, muito simpático, de crianças, pais e "popessoras" e lá fomos pelas ruas brincar ao "doces ou travessuras".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.