sábado, 31 de janeiro de 2015

Então vamos lá ao 3.º

Ah,ah,ah

Acho imensa piada às reacções que vejo à minha volta sempre que alguém fala na hipótese de eu ter um 3.º filho (e ainda mais piada ao facto de interpretarem tudo o que digo como uma alusão à criancinha, o que faz parecer que a coisa está traçada no meu destino).

Nos meus sonhos de juventude, sempre estiveram presentes 3 filhos e é por demais evidente que gostaria de os concretizar. Éramos 3 lá em casa e não faltava animação (ou barulho).

Mas (e há sempre um mas) essa é uma decisão que envolve muita coisa e muita gente.

Desde logo pressupunha a concordância do meu homem (que não está para aí virado), estando completamente fora de questão enganá-lo (isto agora foi para o descansar)..

Depois, há que pensar no resto da família e atenção que requer (desde as mais pequenas à mais velha; essencialmente esta).

Claro que se acontecesse, o cachopo (que quase de certeza seria uma cachopa) não ia para a roda dos enjeitados.

Face ao exposto tenho a anunciar que o nosso 3.º será este porquinho da índia de focinho branco (aqui com poucas horas de vida), lindo de morrer, que está prestes a vir cá para casa.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.