terça-feira, 4 de agosto de 2015

Acerca do casamento do Jorge Mendes

Gosto imenso de festa de casamento, vestidos de noiva e tudo o mais inerente ao dia.


Não me admiro que o Jorge Mendes e a Sandra Mendes tenham querido renovar os votos de um casamento já com 10 anos e (com algum esforço) até consigo acreditar que o tenham feito por convicção.


Também não me admiro que tenham querido uma festa "tcharam" (que atire a 1.ª pedra a noiva que nunca sonhou com uma).


Já me custa mais a possibilidade (por aí aventada) de o casamento ter servido, igualmente, como estratégia de marketing de lançamento do novo projecto da noiva.


Isto porque, por mais tcharam que se sonhe a festa de casamento,  imagino-a sempre como uma festa intimista com amigos e família e sem intuitos comerciais (NOTA: também me é difícil acreditar que alguém seja amigo do Ronaldo+Mourinho+ Pinto da Costa+ Jorge Jesus+Florentino Perez+ Pires de Lima+ ...., mas isso sou eu que sou brega e desconfiada).


Claro que nesta festa, em particular, é inevitável falar em comércio (para além da marca que a noiva ira lançar). Foram gastos rios de dinheiro, fechadas ruas, trinta por uma linha e só acessível a alguns.


Não nego que me chocam certos gastos, mas há que pensar que (marketing por marketing) esta festa não deixou de ser óptima para pôr Portugal nas bocas do mundo. Não é todos os dias que o produtor da Lady Gaga partilha fotos tiradas cá no nosso cantinho à beira mar plantado, só para citar um exemplo.


E, mal por mal ( se é que se pode falar em mal) o dinheiro foi gasto em Portugal, tendo servido para pagar alguns salários e deu uma ajudinha na manutenção de Serralves.


Quanto ao vestido da noiva (é inevitável falar neste), que pelos vistos desiludiu alguns que preferiam que a Sandra "saísse da zona de conforto" (como li algures), só tenho a dizer (do pouco que consegui ver nas fotos) qe me surpreendeu positivamente. Dado o estilo pessoal da autora cheguei a ter ALGUM medo.


E dizem vocês "este deve ter sido dos posts mais fúteis que a Neves escrever".


E eu respondo "têm razão". Deve ser de estarmos em plena silly season.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.