sábado, 16 de abril de 2016

Queda do ano

O meu avo tinha uma máxima "Boa romaria faz, quem em sua casa fica em paz".


Pois bem, anteontem
 comprovei que nem sempre assim é. Estava a caminhar, com a Benedita ao colo, quando tropecei e espalhei ao comprido, caindo mesmo em cheio sobre a parte esquerda do corpo.


A pobre da pequena, essa, bateu com a cabeça no chao ou na parede (nem sei bem,tanta foi a afliçao), ficando com um galo gigantesco.
Não  consigo descrever a dor mas, muito pior, foi a aflição relativamente à Tita e a culpa por não ter conseguido protegê-la tal como é  suposto uma mãe fazer. E já é a segunda queda que damos juntas. Na primeira ainda ela estava na barriga.

Felizmente tudo acabou bem. Ainda estou toda dorida, mas a Tita já  nao se queixa e isso é o que me interessa.
Em todo o caso deixa-me a pensar como a sorte faz falta.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.