Sobre o viver juntos antes de casar

De vez em quando dou por mim a pensar naquelas pessoas que decidem viver juntas antes de casar, para fazer a experiência, ver se resulta e só depois avançar para a formalização da união.

Entendo e respeito muito aqueles para quem os papéis não são necessários, especialmente porque nada de demove da convicção de que o grau de compromisso tem de ser o mesmo havendo, ou não, casório.

Respeito mas não entendo essa tal ideia de fazer a experiência. A vida traz-nos tantas surpresas, obriga a tantas mudanças que não será um período experimental, por mais longo que seja, que nos vai assegurar que aquela é a pessoa certa.

Podia dar imensos exemplos mas acho que ESTE texto resume tudo o que poderia dizer "Não há casamentos estáveis".

Leiam que vale a pena. E sejam felizes nas mudanças, com ou sem papel passado.

Comentários

  1. Vê por outro prisma: oh pá, vamos casar e se der certo ,deu, se não, há o divórcio! Errado! Acho eu.
    Uma coisa é ver se duas pessoas, dois feitios, duas educações, dão certo.
    O namoro é lindo até quando há zangas e vão para casa de cada um falar com o travesseiro.
    Mas quando a casa é a mesma é difícil.
    É difícil nos tempos de hoje a partilha, a cumplicidade, a tolerância e, quanto mais velhos e independentes, mais difícil.
    Não é uma experiência, é mais um teste antes do passo importante e final.
    E sem grandes custos monetários. (casamento é caro mesmo que simples; divórcio é caro)
    Não sei se me fiz perceber muito bem...
    Na saúde e na doença, para o bem ou o mal,... numa sociedade de agora? Não somos como os velhinhos que passeiam de mão dada depois de tantos anos... Que é lindo para esta romântica!!
    As pessoas tentam ser mais práticas porque são cada vez mais egoístas.
    Um tecto, uma vida a dois. Muitos casais não têm esta apologia definida.
    Muitos só querem sair da casa dos pais e estarem juntos por um bocado de tempo...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!