Neste dia de luto pelas Vítimas da Violência Doméstica




“Com base nos dados disponíveis, incluindo do Relatório GREVIO (grupo de peritos responsáveis pela monitorização da implementação da Convenção de Istambul), da Equipa de Análise Retrospetiva de Homicídio em Violência Doméstica e do Observatório de Mulheres Assassinadas, são, de fato, identificadas falhas no sistema de apoio e proteção às vítimas e na penalização de agressores: défice de comunicação entre os serviços; bloqueios associados, como por exemplo o “sigilo profissional”; escassez de equipas especializadas e permanentes; insuficiente capacidade de avaliação e gestão do risco; omissão de ação da justiça em tempo útil; modo adequado e em articulação entre os tribunais criminais e de família e menores; escassez da implementação de medidas efetivas de proteção da vítima”, lê-se no texto - excerto de noticia do EXPRESSO.

Esta é a nossa realidade e é por ela, devidamente identificada e inalterada até ver, que este Dia Nacional de Luto pelas vítimas da Violência Doméstica me sabe a muito pouco.

É bom que se fale e despertem consciências, sem dúvida, mas que não sirva para tapar os olhos da sociedade.

Pessoalmente estou fartinha de dias disto e daquilo e comissões técnicas especializadas, formadas por ilustríssimos académicos que da vida real pouco sabem.

Vitória seria anunciar medidas práticas que colmatem as falhas acima assinaladas e assistir à mudança de mentalidades sem a qual nada mudará.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!