Avançar para o conteúdo principal

OH, OH, OH



Como o prometido é devido, cá vai um post sobre um jantar de Natal inesquecível.

Faz hoje 1 semana, fui ao jantar de Natal do meu trabalho. Deixei a pequena com o papá e voei até Aveiro.

Fiz questão de estar presente, por vários motivos. O jantar de Natal do ano passado realizou-se, precisamente, no dia em que recebi o diagnóstico sobre o meu bicharoco.

Nesse dia, trabalhei da parte da manhã e à tarde lá fui ouvir a sentença. Antes de sair do trabalho, a minha chefe e colegas disseram-me "vais e voltas para o jantar, independentemente do resultado".

Assim fiz. Apesar de, agora à distância, perceber que o meu cérebro bloqueou a verdadeira dimensão da informação recebida, claro que estava tudo menos feliz naquele dia.

O jantar deste ano foi, por isso, uma verdadeira festa. Além de ter calhado na mesa dos "mais malucos", só lá faltavam 2 oou 3 pessoas, comemos ao som de uma dupla indescritível, cuja qualidade vocal nos levou às lágrimas. Não sei onde os foram desencantar, sei é que se cantassem bem, teriam perdido a piada toda.

Para além disso, nunca perderia a hipótese de comer uma cabidela de leitão, que estava divinal.

Fiquei feliz também por ver que o GJ ficou muito bem entregue e seguiu a sua linha condutora. Está caótico, eh,eh,eh. Boa miúda.

Deixo-vos uma foto tirada com 2 grandes amigas (a tia Eva e a Madalena), com quem tenho tido umas sessões de terapia do riso que deixam qualquer Hodgkin abananado. Apesar de não ter fotos com outros colegas, posso garantir que estão todos no meu coração e não esqueço a força que me dão.

Comentários

  1. Hehehe
    Não me dgas que tinhas lá o zé cabra e o seu clone!
    Ainda bem que te divertiste:)
    Nada melhor para nos animar que estar entre amigos e familia.
    jokas

    ResponderEliminar
  2. Minha linda

    Foi um jantar fantástico, dos melhores que tenho ido. E o facto de teres estado presente contribuiu bastante para isso.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá Miuda!
    O jantar foi mesmo divertido (eu pelo menos diverti-me à brava...), e creio que todos os presentes passaram umas horas bem animadas :).
    Ainda bem que estiveste lá para partilhar aquela animação toda conosco!
    Deixo-te aqui os meus votos de um Natal fantástico (agora com a melhor prenda de todas :) a Princesa Raínha por supuesto!)
    Um grande abraço!

    Ah... só mais uma coisita: Tu dominas! deste cabo da bicheza...mai nada...
    Mundo, cuida-te que a Neves é uma FERA :D

    Uma beijoka na bochecha hehehehe...

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.

Mensagens populares deste blogue

Este é para quem gosta de hamburguer´s e culpa sempre a vontade

Antes de mais devo dizer que ninguém me encomendou o sermão, juro.
Há poucos meses uma jovem (empreendedora e altruísta) que me dá a honra de ser minha amiga, resolveu por-se ao caminho e reabrir a Culpa da Vontade, uma hamburgueria 5 *.
Com esta decisão criou o seu emprego e deu emprego a outros. Ajudou outros negócios na freguesia (lembro-me do talho, por exemplo) e alegrou muitas almas (toda a gente sabe que um bom hamburguer é algo faz ressuscitar mortos).
Passados poucos meses, o negócio (recém nascido) apanhou com este tsunami que nos está a abalar.
Em vez de se deixar abater, aquela jovem empreendedora e altruísta reinventou o modelo de negócio e voltou (agora) com serviço de take away e entregas ao domicílio.
Fiz questão de dizer "presente" no primeiro dia e posso assegurar que a qualidade é a mesma de sempre e as medidas de higiene das melhores e mais rigorosas que tenho visto por aí.
Por isso malta que gosta de hamburguer´s é correr e fazer a encomenda. Não se arr…

12 anos, bodas de seda

Há 12 anos, quando dissemos o sim, estávamos longe de imaginar mais de 99% daquilo que o caminho a dois nos iria trazer.
Não nos passava, certamente, pela cabeça vir a celebrar as bodas de seda separados por milhares de kms.
Aconteceu, e acredito não ter sido por acaso. Tal como acredito que estás aí, do outro lado, a pegar num dos copos para brindar.
Parabéns a nós, que entre altos e baixos temos seguido sempre em frente. Unidos, apesar da geografia parecer querer dizer o contrário.

Irrita-me a estupidez humana

Ao sair do carro deparei-me com este lindo cenário. Por mera casualidade não pisei as luvas de alguém muito preocupado em proteger-se a si próprio esquecendo-se que isso de nada adiantará se não se lembrar dos outros e do meio ambiente em que vive.
Estamos todos no mesmo barco ou não?
Irrita-me a estupidez humana!