quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Festa das Fogaceiras


Hoje é feriado municipal nesta terra que adoptei para viver. É o dia em que se celebra a Festa das Fogaceiras.

Como não conhecia a origem desta festa, fiz uma pesquisa na net e retirei este texto que explica o seu real significado.


"Por volta dos seculos XV e XVI Portugal sofreu uma grande epidemia, a peste. O povo sofreu os seus efeitos. A doença, a fome e a morte levaram-no a erguer as mãos para o Céu e fizeram uma promessa: se Deus, através de S. Sebastião, libertasse o povo daquela desgraça, todos os anos seria feita uma procissão onde raparigas honestas e pobres da vila transportariam o pão (Fogaça) à cabeça que seria oferecido às gentes necessitadas.

Os senhores da Feira, interpretando este sentimento do povo, decidiram cumprir o seu voto. E então, todos os anos as fogaças eram levadas em procissão que ia da Casa dos Condes até ao Convento dos Lóios (hoje Igreja Matriz).

Mas, muito mais tarde entre 1749 e 1753, deixou de se cumprir o voto. E a peste voltou e com ela se voltou a cumprir a tradição e a realizar a Festa em Louvor do Mártir S. Sebastião.

A partir de 1753, até hoje, a Câmara realiza esta festa e cumpre o voto da seguinte forma:


- Pela manhã, vai um cortejo da Câmara para a Igreja Matriz. Nele vão as fogaças a cabeça - as autoridades civis e militares do concelho uma banda e a banda dos bombeiros voluntarios de Santa Maria da Feira.

Segue-se a benção das Fogaças e a missa solene com sermão, na Igreja Matriz.

- A tarde, realiza-se a monumental procissão integrando as autoridades civis e miltares concelhias, convidados, associações culturais, desportivas, recreativas, etc, párocos, confrarias, duas Banda de Musica, e as Bandas dos Bombeiros Voluntarios de Santa Maria da Feira e Arrifana, e, naturalmente o andor do Mártir de S. Sebastião, entre outros e as fogaceiras."

Como sou grande apreciadora deste tipo de eventos, lá fui com a m/ princesa rainha (o pai estava a trabalhar) para a festa. Vimos a procissão, tirámos uma foto naquelas máquinas antigas, com a Leonor em cima de um cavalinho, e, claro, comprámos a fogaça da praxe.

Foi uma tarde bem passada, pena que o papá não estivesse connosco.

1 comentário:

  1. Ainda não assisti a nenhuma festa das fogaceiras, mas as fogaças que temos trazido dessas Terras de Santa Maria da Feira, mais propriamente do Lugar do Cavaco, são bem boas!
    bjs

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.