quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O que será

Sinto um cansaço tão grande, que nem sei explicar.

O ritmo dos meus dias tem sido muito intenso, e continuará a ser (pelo menos até as cachopas ganharem asas e me darem com os pés o que, a manter-se o actual estado de coisas, só deve acontecer daqui a 35 anos).

Não é propriamente o cansaço que me angustia, mas a incapacidade de me concentrar e de fixar no que quer que seja.

As ideias andam sempre a mil à hora e nunca estou onde estou. Se estiver no sofá (coisa rara) penso no supermercado; se estiver no supermercado penso no trabalho; se estiver no trabalho, penso no trabalho (também) e em tudo que me espera em casa (roupa, louça, brinquedos espalhados por todo o lado ....).


As falhas, naturalmente, começam a surgir em todas as vertentes da minha vida da qual começo a sentir não estar a dar conta.

Tudo seria normalíssimo, não fosse a dúvida que paira sempre no ar. Será só do ritmo frenético que levo? Será efeito secundário da quimio? Será?...

Tudo o que quero é ser uma pessoa normal, apesar das palavras da médica "depois de ter feito quimio, nunca mais será uma pessoa normal...".

Não quero, nunca, ter de usar a desculpa de ter feito quimio, ter passado (e passar ainda, por vezes) por momentos de muita tensão psicológica, bla, bla, bla.

O que é certo é que a dúvida surge, constantemente.

Enfim, tenho andado meia parva como se pode perceber.

O que vale é que estas minhas fases de dúvidas existenciais costumam ser passageiras e quase aposto que o facto de estarmos em vésperas de um feriado ajudará a

6 comentários:

  1. Susana, sinto-me exactamente igual. Acredita que é do ritmo a que nos obrigam duas crianças tão pequenas a acrescer a todas as obrigações que já tinhamos antes de sermos Mães. Felizmente, a nossa capacidade de gerar energia é quase inesgotável. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Então Susana, com tantos afazeres não queres andar cansada? com duas pulginhas que não te deixam descansar... e também no outono ressentimos-nos mais! Andas é a trabalhar demais, isso sim, e é motivo mais que suficiente para te sentires assim! não penses noutras coisas ok?
    Gostei muito de te ver na TV, estás muito bonita! Cuida-te e mete uns dias de baixa, para recuperares, só te fazia bem! Beijinho grande

    ResponderEliminar
  3. Minha linda. Deve ser da época. O final do ano (que é só uma questão de calendário) faz-nos pensar nas coisas que ainda temos de fazer como se no dia 1 de janeiro já não fossemos a tempo. Leva as coisas com calma.
    Beijinhos e força. Aproveita o feriado para passear.

    ResponderEliminar
  4. Querida Susana, muita força e ânimo. Na medida do possível tenta descansar.Pensamento positivo e a certeza que és maravilhosa em tudo o que fazes. Nós temos que ser tanto- mães, profissionais, esposas, filhas, amigas...que no meio de tanta responsabilidade e stress perdemos um pouco a noção que afinal, estamos a dar e a fazer o nosso melhor e é isso que interessa. Muita força! Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Minha querida, é o cansaço. Don't worry. Em breve chego para te salvar ;)

    ResponderEliminar
  6. E inevitável sentires cansaço. É compensador mas muito duro o dia a dia, com duas crianças pequenas. Tenta relaxar. Um grande beijnho e um grande Natal!

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.