domingo, 4 de dezembro de 2011

Qual estripador, qual quê

Tivesse eu desejo de fama, e tinha o caminho para lá chegar muito facilitado.

Descobri ontem uma coisa que ia deixar a produção da Casa dos Segredos a esfregar as mãos de contente.

Depois de revelar o meu segredo, o filho do, suposto, estripador de Lisboa ficaria sem qualquer hipótese.

Como sou uma língua de trapos, vou revelar.

Acho que dei à luz a reencarnação do rei Herodes.

Deixei ao alcance da Leonor o 1.º presépio que lhe comprei. E a facínora não esteve com meias medidas, pegou na Nossa Senhora e arrancou-lhe o Menino dos braços. Não satisfeita, atirou o Menino para o chão.

À noite, não sei se com a consciência pesada, pediu-me para lhe contar a história do "Menino Jesus ou lá o que é".

Um encanto, esta pequena.

4 comentários:

  1. Oá, Susana!

    Acho que deverias escrever um livro com todas as "tiradas" de sua miúda. Mas precisarás de um título bem perspicaz, do tipo daqueles livros que tem aqui no Brasil, como "Guia politicamente incorreto...", "Manual do arquiteto descalço", "Guia dos curiosos", etc...

    Adoro acompanhar essas peripécias!

    Abraço,

    C@rin



    HUHUAHUAHAUAH

    ResponderEliminar
  2. Olá C@rin, só lanço o livro se for aí apresentá-lo pessoalmente

    gosto tanto do Brasil e só conheço S. Salvador da Baía

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Gosto muito da ideia do livro!Beijinhos:)

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.