sexta-feira, 27 de abril de 2012

Realismo

"Agora és minha mamã, mas quando fores minha filha vou por-te a fralda".

Vais por-me a fralda, Leonor?

"Sim, agora és minha mamã, mas depois vais ser minha filha".

Sei que a pequena estava a brincar, tal como faria com uma boneca, e não pretendeu dar àquela frase um conteúdo mais profundo. No entanto, gosto de pensar que se referia à minha velhice e ao inverter de papéis que, em regra, existe nessa fase da vida.

Claro que o papá fez-me logo descer à terra quando disse "ela só vai por-te uma fralda, aquela que vais usar na viagem até ao lar"

2 comentários:

  1. As conversas da Leonor são sempre muitos profundas!

    ResponderEliminar
  2. Sempre querido, o Nelson. Vamos ver se ele também tem direito a fralda a caminho do lar! Beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.