Afortunados

A Leonor virou-se para o pai e disse "somos muito afortunados. Vivemos numa linda casa e temos sempre comida".

Com o queixo quase no chão, o pai perguntou-lhe onde tinha ouvido aquilo, pois a palavra "afortunado" não é, propriamente, muito corrente.

Ao que parece, ouviu-a da boca mãe do Ruca.

Não saiu da sua cabecinha, mas aplica-se bem à família e deixou os papás com um sorriso de orelha a orelha.

Bela maneira de terminar um domingo no qual, para não variar, nos ia levando (juntamente com a sua cúmplice fiel Benedita) à loucura.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Lanche partilhado

5 anos passados estou cá para contar a história

Um queixo suturado e um coração rachado