terça-feira, 25 de junho de 2013

Banidos de vôos da TAP

Quando aterrámos no Funchal, a Leonor teve a árdua tarefa de procurar uma caixa de lápis de cor que tinha deixado cair.

Andava ela de rabo para o ar, entre os bancos do avião, quando a ouço "mãe, aqui só vejo queijo e fiambre".

Depois da épica viagem Lisboa - Estocolmo do ano passado, que envolveu espinafres colados à parede do avião, parece-me que esta foi a gota de água.

A família Neves Pinto já deve constar da lista negra da TAP.

Algo me diz que terá sido por sido que, no regresso do Funchal, não foi efectuado o serviço de bordo com o pretexto de o vôo estar a ser feito com a tripulação mínima.

Aos restantes passageiros, que ficaram sem pequeno almoço, o nosso sincero pedido de desculpas.

2 comentários:

Obrigada por dar vida a este blog.