quarta-feira, 11 de setembro de 2013

História de um desfralde que parece o Dancing Days

Já por duas vezes anuncei o desfralde nocturno da Leonor. Da primeira vez tive de desistir.

Desta segunda, que implicaria o fim das fraldas cá em casa, estou quase a ir pelo mesmo caminho.

Depois de umas quantas noites seguidas sem verter um pinguinho, o que me criou a ilusão de que lhe poderia tirar as faldas à confiança, eis que começaram a acontecer alguns descuidos.

Esta noite foi demais. Fez xixi antes de tomar banho e, novamente, a seguir ao banho. Logo depois deitei-a e deitei-me com elas para contar a história da praxe. Passado muito pouco tempo acordei ao som de um dilúvio e ia ficando afogada no lago que se formou.

Assim não há quem resista. Não queria desistir, até porque a cachopa, nos seus 4 anos, já tem o seu orgulho e não ajuda nada ter a pequena a dizer "mãe, eu não fiz xixi e a Leonor fez", mas admito que ando a pensar nisso.

É uma história infindável, ao jeito Dancing Days.

1 comentário:

  1. O desfralde é um processo complicado. è ir com calma e respirar fundo e principalmente não desistir.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.