quarta-feira, 16 de outubro de 2013

As negas do sistema

Cada vez tenho mais a certeza que são os informáticos quem domina o mundo.

Não há dia que passe que não ouça "mas o programa calcula assim...", quando se fala em créditos laborais; já fui a correr para o balcão da Via Verde depois de ter recebido uma carta que, vim a saber, "foi emitida errónea e automaticamente pelo sistema" (para milhares de pessoas); já recebi um e.mail a notificar-me do prazo para cumprimento de uma obrigação declarativa, logo seguido de outro a dizer que o anterior tinha sido enviado devido a um "erro informático".

A peripécia mais recente, relacionada com o poder da informática (e dos programadores), chegou do IPO.

Cada vez que vou à consulta de nefrologia, o que me obriga a fazer colheita de urina de 24 horas andando o dia todo de garrafão às costas.

Uns dias antes da consulta, o meu querido sogro vai lá entregar a encomenda para que os resultados estejam disponíveis atempadamente.

Tudo tem funcionado lindamente. No dia da consulta, faço só análises ao sangue e os resultados das análises à urina estão prontos.

Desta vez recebi um telefonema de um senhor, muito aflito, que me perguntava porque é que a urina ia ser entregue naquele dia, se as análises estavam marcadas só para dia 21. Lá lhe expliquei como costumava fazer,  que o fazia assim por indicação da minha nefrologista e que nunca tinha sido levantado nenhum problema.

O senhor respondeu-me que não sabia como havia de o fazer, pois só havia uma requisição e o "sistema não deixava separar"!!!!

Apesar das dúvidas, lá recebeu o garrafão e fiquei incumbida de, no dia 21, avisar que a urina já lá estava.

Espero bem que isto equivalha a dizer que os resultados das análises à urina já devem estar no famoso sistema pois, caso contrário, a deslocação será quase em vão. E digo quase porque, no mesmo dia, tenho a consulta de onco-hematologia (e as análises ao sangue), pelo que sempre se aproveitará alguma coisa.

A culpa é do "sistema", como diria o outro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.