quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Honras que eu dispensava

- Ouvir, sonoros e sucessivos, chamamentos de " mãe, já estáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!", vindos da casa de banho (quando em casa estão mais 3 pessoas que poderiam fazer o mesmo que precisam que eu faça).

- Passar a noite a ouvir "mãeeeeeeeeeeeeeee, a minha pêpê".

-Estar ao telefone e ter uma cachopa, agarrada às minhas pernas, a gritar "mãe, quero falar contigo!!!".

-Ter companhia até na casa de banho (às vezes ao colo, se é que me faço entender)


A minha rica mãezinha tem a teoria (vinda não sei de onde) que eu sempre desejei esta idolatração por parte das minhas filhas.


Se desejei, não sei. O que sei é que acaba por ser um bocadinho cansativo.

Mas como diz a minha Amiga Eva Andrade, tenho é de aproveitar. Descanso daqui a uns tempos, quando já só me chamarem para pedir dinheiro.


4 comentários:

  1. Olá Susana a tua amiga Eva tem razão,olha que o tempo passa muito rapido e depois temos tanta saudade destes momentos.
    Daqui por uns anos vais passar o mesmo com os netos mas até lá ainda vais ter um tempinho para descansar
    Aproveita!!!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Natália. Resmungo, resmungo mas não perco uma oportunidade de as ter ao meu colo :)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Todas as fases têm os seus encantos (não tenho filhos, mas todos os dias me derreto com algumas coisas dos meus alunos!), mas às vezes as crianças conseguem ser umas grandes melgas!! ;)

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Põe melga nisso, mas a verdade é que são irresistíveis :)

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.