domingo, 22 de dezembro de 2013

A festarola foi na Casa do Tear


Como sabem, hoje o dia é de festa.

Há 4 anos, por esta hora, estava derreada.

Juntamente com a última sessão de quimio, veio uma brutal descarga de adrenalina e senti-me esquisitíssima por, contrariamente ao que tinha imaginado, não ter  dado pulos de alegria.

Tanto (e tão pouco) tempo volvido, a  hora é de celebrar.

A festarola foi na Casa do Tear, em Pardilhó, Estarreja que aconselho todos a visitar. Vale mesmo a pena, acreditem.

O espaço é muito acolhedor e a comida óptima (o arroz de galo estava de lamber os beiços).

Gostei imenso deste projecto familiar e de conhecer mais um cantinho do meu distrito.

Em relação à companhia nem tenho palavras que descrevam o quão agradável foi.

Estava longe de imaginar que um diria iria comemorar a recuperação da saúde com a mesma pessoa que me diagnosticou a doença.

A vida é fenomenal.

Uma vez mais obrigada por todo o carinho, José Carlos Domingues e Graça Abreu.

São uns queridos.

Gostámos muito de tudo.


2 comentários:

  1. tenho de ir explorar esse lugar, onde o arroz de galo é tão bem confeccionado!
    foi, na realidade, uma boa comemoração! Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. É caso para se dizer:

    Toma. Incha Porco!

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.