quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Decisão difícil

A Leonor teve consulta de otorrinolaringologia e, na opinião do médico, deve ser operada às adenóides e amígdalas.

Já sabia que seria o diagnóstico mais provável mas, perante o facto consumado, percebo que não estava preparada para o ouvir.

A situação não é grave, até porque a audição está perfeita (diz o médico, e eu confirmo, que a cachopa só não ouve o que não quer).

Mas, ainda assim, o médico acha que o melhor será mesmo sacar aquelas pecinhas que, pelos vistos, a partir dos 4 anos deixam de ter utilidade e podem vir a fazer estragos maiores.

E eu fiquei meia zonza, só de pensar na hipótese de ver a minha menina passar por uma cirurgia.

Tinha prometido carregar as doenças todas cá de casa, pelo menos aquelas que vão além das famosas viroses, e estou a falhar.

Sinto-me impotente  e, em simultâneo, imensamente estúpida por estar com estas pieguices quando há pais cujos filhos têm problemas de saúde realmente graves.

Em resumo, o médico deixou a decisão à nossa consideração e vamos ter de a tomar.

Para já acho que a 1.ª coisa a fazer é correr para os braços da pediatra, em quem deposito toda a confiança, para pedir a opinião.

1 comentário:

  1. Querida, percebo perfeitamente a sua angustia.

    Acho que fazes muito bem em pedir outra opinião.

    Uma beijoca grande.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.