quinta-feira, 17 de julho de 2014

Como as patroas foram parar ao Ignite

Enquanto preparava a apresentação que iria fazer no Ignite, lembrei-me que seria giro levar as meninas comigo já que, apesar de a talk não ser sobre as minhas filhas, iria necessariamente abordar o seu nascimento.


Depressa abandonei a ideia, 1.º por ser a um dia de semana e depois porque quis dar uma de quem tem "mais vida para além delas".

No próprio dia, a minha querida Tânia Alves, organizadora do Ignite Curia, mandou-me uma mensagem a dizer qualquer coisa como "diz-me que levas as tuas meninas".

Depois foi a minha irmã, a mesma que disse "olha que não vais para lá falar delas", a exigir que as levasse.

E assim foi. A tia ficou encarregue de as vestir e seria só metê-las no carro.

Nem queria acreditar quando recebi esta foto (linda de morrer) e fiz a minha irmã prometer que ao menos lhes tiraria as orelhas e os sapatos.


As cachopas lá foram e, tal como seria de esperar, fizeram questão de subir à palete. Suponho que nem teria sentido se fosse de outra maneira.


A apresentação foi, no mínimo, informal e familiar. Não disse 1/10 do que pretendia e muito menos consegui coordenar o discurso com as imagens do ppt, mas acho que o essencial da mensagem passou.

Pelos menos, foi um fim de tarde muito bem passado no jardim do lindo hotel das Termas da Curia


E um consolo saber que as receitas reverteram para uma causa tão nobre quanto a de apoiar os nossos Soldados da Paz de Anadia.


Os meus parabéns à excelente organização, em especial à Tânia e ao Adelino.


E o meu muito obrigado pela possibilidade que me deramde dizer coisas boas sobre o cancro.

2 comentários:

Obrigada por dar vida a este blog.