quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Alguém me explica como se eu fosse muito burra?

Este ano decidimos inscrever a Leonor na pré-primária, que fica no recinto da escola primária que frequentará a partir do próximo ano lectivo.


Na minha ignorância  estava convencida que a pré teria início a 1 de Setembro. Andava nisto até há uns dias me terem dito "olha que não. só começa quando começar a escola primária".


Como privilegiada que sou (e sou mesmo) não me incomodei muito. Imaginei que bastaria telefonar para saber ao certo o dia de início da escolinha para poder decidir se a pequena ficaria aqueles dias com a avó ou iria ao infantário com a mana (sendo que a avó mora entre a escolinha e o infantário).


Só que não bastou telefonar (pelo menos uma vez). Estamos a 3 de Setembro e ainda não se sabe em que dia haverá reunião com os pais e quando terá início a escolinha.


Haverá justificação plausível para isto? Alguém me explica devagarinho, como se eu fosse muito burra?


E isto chateia-me, apesar de resolver a questão facilmente (esqueci-me dizer que, em último caso, o avô de Ermesinde viria por ai fora todo contente para ficar com a netinha).


Chateia-me porque não imagino como será viver om o stress que há em muitas famílias para tentar gerir este tipo de situações.


Há pais que se desunham para conseguir pagar a amas os "desenrasquem" nestes períodos e ao que vou sabendo nem encontrar amas é fácil.


Não sou muito inteligente, mas há coisas vejo  que me levam a perceber o porquê da baixa de natalidade. Não são só o desemprego ou os baixos salários. É também a falta de estruturas de apoio às famílias.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.