quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

O diabinho que há em mim

O diabinho que há em mim andou sereno durante algum tempo até que resolveu despertar.


Tudo aconteceu esta noite, sob a forma de sonho assim a fugir para o pesadelo.


O danado anda mortinho por arranjar um pretexto que me solte a língua e me leve a dizer umas quantas verdades a uma criatura presunçosa e sem princípios com a qual, lamentavelmente, me cruzei em tempos.


Por sorte, o anjinho bom que co-habita com o diabinho vai levando a sua avante mostrando-me, a cada momento, que há casos (muitos até) em que o silêncio é a melhor resposta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.