quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Preservar a fertilidade depois do cancro

Não é a 1.ª vez que falo na preservação da fertilidade depois do cancro, mas nunca é demais retomar o assunto.

Cada vez mais jovens, homens e mulheres, são diagnosticados com cancro em idade fértil e um dos possíveis efeitos secundários associados aos tratamentos é a infertilidade.

Pelo que tenho visto, em sempre os médicos se lembram de alertar para esta questão tão sensível e falar das possibilidades de preservar a fertilidade através dos meios técnicos disponíveis.

No meu caso, fui eu a questionar a médica pois por mero acaso tinha visto algo sobre o assunto, precisamente num blogue.

Há 5 anos foi-me dito que no IPO só seria possível preservar esperma e que as mulheres tinham de procurar uma alternativa fora.

Como tinha tido a Leonor há pouco mais de 15 dias, confesso que nem quis saber de mais nada mas a verdade é que o cancro (e os tratamentos a ele associados) são já demasiado devastadores para que deixemos de aproveitar uma oportunidade de salvaguardar a possibilidade de virmos a ser pais.

Daí voltar ao assunto e partilhar este video 

A quem se encontra na iminência de iniciar os tratamentos, o meu conselho é que procure informação para poder decidir.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.