Para as minhas filhas (no Dia da Mãe)

Nunca me imaginei senão como vossa mãe.
Não sabia que nome vos daria, qual seria a cor do vosso cabelo.
Tinha, somente, a certeza que vos amaria com todas as minhas forças.
Queria engravidar em Agosto, para vocês nascerem em Maio. O meu mês.
E tudo corria como planeava, até que Deus resolveu dar-me uma lição.
Num instante percebi que não controlamos nada da vida.
Estamos é cá para viver.
Depois nasceste tu, Leonor, em Maio como sonhei.
E logo a seguir tu, Benedita, uma quase miragem transformada em realidade.
Só que não foi em Maio, nem houve planos.
E sim, amo-vos com todas as minhas forças.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!