sexta-feira, 19 de junho de 2015

Nem tudo é o que parece

Quando, de manhãzinha, abri a janela da cozinha e senti um bafo quente, pensei estar no Alentejo e senti algo inexplicável, de tão bom.


A sensação passou, porém e com muita pena minha, em menos de um segundo quando caí na real e percebi onde estava e para onde vou.


Nesse momento, a vontade foi gritar começar a partir tudo.


Podem descansar, que não o fiz. Juro.


Os gritos que ouviram, a dizer "pára, pára" foram só as garotas a acordar mal-dispostas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.