Desistir, jamais

A decisão de não dar nem mais um cêntimo aos fabricantes de fraldas está a sair-nos do pêlo e a enriquecer os fabricantes de detergentes.


Nunca soubemos muito bem o que são noites mal dormidas (tirando os primeiros tempos da Tita), de modo que não estávamos muito habituados a andar a cirandar pela casa a meio da noite.


Eu, em particular, devo estar a ficar velha porque demoro eternidades a voltar a adormecer.


A vontade é desistir, mas há que perseverar.


Mais ano, menos ano, havemos de vencer.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama