E quando chegamos ao ponto de deitar fora os apontamentos de Filosofia do Direito

O fenómeno ocorreu já no domingo, mas quis esperar algum tempo para perceber quais os efeitos.


Finalmente deitei fora os apontamentos de Filosofia do Direito, já com uns bons 15 anos.


Esta foi a última cadeira na qual fui a oral durante o curso. Passei com uns sofridos, e sofríveis, 10 valores se bem me lembro o que, entre outras coisas, reflecte o gosto que tinha pela disciplina.


O que aconteceu na minha vida, depois de tão ousado passo?


Nada. Rigorosmente nada. Sinto-me como no dia 11 de Maio de 1995, o dia a seguir a ter feito 18 anos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama