Já vos disse que detesto afiar lápis?

Os primeiros trabalhos de casa foram singelos e resumiram-se a pintar um desenho.


A aluna, aplicadíssima, começou a fazê-los assim que chegou a casa. E tão depressa começou, como começou aos gritos porque a irmã andava de roda dela a empecilhar.


Lá entrou a mãe em acção e incentivou a pequena a fazer um desenho, na outra ponta da casa.


Dirimido o conflito, dei por mim a afiar lápis de cor que deve ser uma das coisas que mais detesto fazer na vida. Devo ter uma inaptidão natural para a tarefa. Arghh.


Ao meu lado, o gato Boris fazia o favor de espalhar as aparas pela casa fora.


Que lindo final de tarde, o meu.


Os próximos tempos afiguram-se assim, ternurentos e emocionantes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama