quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Socorro

E ao 2.º dia de escola, 2.º drama.


A cachopa encolhe-se toda ao entrar na escola e parece um gato a roçar-se nas minhas pernas. À medida que me mexo, acompanha-me e tenta colocar-se entre mim e a porta de saída.


A despedida é dramática, com muitas lágrimas (dela) e nós na garganta (meus).


O resto da (minha) manhã é passado com uma neura descomunal.


 A dela, presumo que seja normalíssima depois de ter ficado com a certeza que me arrasou.


E para a semana, a dose será dupla.


Socorro. Elas torturam-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.