quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Fui (mais ou menos) mosca por minutos

Ontem de manhã tive uma crise de saudades das minhas patroas (não as via há cerca de 2 horas) e quando descobri que me tinha esquecido de entregar um documento na escola, percebi que tinha o pretexto ideal para ir espreitá-las.



E lá fui eu, à escola. Entrei, fiquei um bocado a ver a Tita à distância. Depois aproximei-me e dei-lhe um beijo repenicado.


Fiz o tinha a fazer (que, em bom rigor, era nada pois podia ter entregue o documento hoje. E pus-me na rua, à coca, para ver se conseguia avistar a Leonor (só me faltavam os óculos escuros e o lenço na cabeça).


Passados alguns minutos, lá a vi mas (ainda não sei como) contive o ímpeto de correr para a abraçar (felizmente ainda tenho uma réstea de bom senso).


Fiz figurinha de parva, eu sei, mas fiquei consoladinha de ver as minhas meninas a brincar com os amigos na maior das descontracções.


É um descanso sabê-las tão bem entregues durante o dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.