domingo, 15 de maio de 2016

7 anos - momentos

Todos me dizem que, num ápice, as patroas hão-de deixar de querer comemorar os aniversários connosco.


Lá no fundo temos esperança que não seja bem assim mas, à cautela, vamos aproveitando cada bocadinho.


A Leonor fez 7 anos (7!!!) e ainda me parece mentira.


Mais uma vez aventurei-me a fazer o bolo da escola, arriscando um esgotamento nervoso dada a pressão (a patroa só me dizia que queria que ficasse bem, para a professora elogiar como tem elogiado o bolo dos outros meninos).


Como o jeito é pouco (e a paciência ainda menor) optei por algo básico, mas cujo efeito visual é engraçado, e penso que não desiludi a cachopa.


À noite, o bolo foi improvisado pela madrinha, com a sua criatividade infinita, e a afilhada ficou completamente apaixonada (há gestos que valem ouro).

As comemorações encerraram com uma festa com amigos, pequenos e graúdos cujo tema foi da maior originalidade.

Tcharam...



(caseirinho, lindo e delicioso - obrigada Nice e Odracir)



(muito jeitosinho o papá)


(despojos de um dia feliz)









1 comentário:

  1. Parece que ainda ontem estava a vê-la pela primeira vez no hospital. Tenho que recorrer a um clichet muito verdadeiro, o tempo passa a voar e a nossa menina mudou a família para sempre.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.