quarta-feira, 27 de julho de 2016

No nosso tempo é muito melhor

Passados mais de 7 anos, o avô ainda não atina com o cinto do carro das cadeirinhas auto.

Depois de uma luta para colocar o da cadeirinha da Leonor, a pequena fez a pergunta óbvia "mãe, como é que o avô punha a tua cadeirinha?!".

Lá tive de explicar que, no meu tempo, os carros não tinham cinto nos bancos traseiros.

Dada a explicação a Leonor concluiu que "no nosso tempo é muito melhor. Temos mais segurança, televisão e sanitas".

Posto isto tive de completar a explicação, reforçando que nasci já no final da 2.ª metade do sec. XX e não no tempo dos afonsinhos.

E a conversa deixou-me a pensar sobre quão bom é ver que a Leonor cresce feliz, alheia ao facto de "no nosso tempo" a segurança ser um sentimento que ameaça tornar-se longínquo caso os adultos não ganhem juízo.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.