domingo, 7 de agosto de 2016

Cherne, perca ... e quem diz a verdade não merece castigo

Como não sou grande conhecedora de peixes, quis certificar-me que iria comprar perca no mercado.

Perguntei à peixeira que peixe era aquele e respondeu-me, prontamente, ser cherne.

O freguês que estava ao lado achou estranho e questionou se cherne e perca eram a mesma coisa.

A senhora ficou engasgada, disse que não sabia pois nunca tinha visto e acabou por confessar que nunca tinha vendido "cherne verdadeiro" mas que o sabor era igualmente.

Ou seja, acabei por confirmar que iria comprar perca (tal como queria) e apesar de a senhora me ter tentado passar a perna e vender perca por cherne, acabei por achar uma certa graça à cena. Quem diz a verdade não merece castigo.

PS este post também podia chamar-se a mentira tem perna curta

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.