domingo, 14 de agosto de 2016

Dois anos depois, permaneces mais vivo que nunca

Faz hoje 2 anos que recebi o telefonema para ir a correr. Estava a chegar a hora de me despedir de ti.

Não demorei mais que cinco minutos, mas voaste para o céu antes que chegasse.

Não me despedi, mas dei tudo o que tinha e pude nos dias em que se adivinhava a partida. Estive lá, prometi que não deixaria que te magoassem. E fizeste-me sentir que acreditavas, porque entre nós sempre houve verdade.

Passaram 2 anos e a saudade é muita, tão forte quanto o sentimento de que continuas mais vivo que nunca porque, com o rigor dos princípios, nos deste as raízes e valores que nos tornam família.

Obrigada avô. Até um dia.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.