terça-feira, 28 de março de 2017

E porque não Aeroporto Dolores Aveiro?

Começo por me confessar e dizer que a ideia não foi minha, mas de um madeirense entrevistado por estes dias e que vi citado.

Mas achei-a brilhante e não resisti a usar o argumento.

Estou totalmente de acordo com a necessidade de começarmos a valorizar os bons profissionais em vida, coisa que vai muito além de jantares amplamente divulgados, estátuas e até nomes de aeroporto.

O que me causa espécie é a alegação de que o acto de dar o nome do Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira seja qualificado como uma homenagem devida a quem muito deu  à Madeira.

Vamos lá ver, estamos a falar de um excelente profissional sem sombra de dúvidas que o que tem feito é precisamente trabalhar, como compete a qualquer profissional.

Naturalmente que com todo o mediatismo que gira à sua volta, os seus êxitos individuais e colectivos (sim porque está em causa um jogador de um desporto colectivo) trazem grande visibilidade à Madeira mas isso não integra, na minha humilde opinião, o conceito de dádiva ao país.

Claro que podia negar a sua origem ou tentar que passasse despercebida mas, sinceramente, não me parece que o orgulho em afirmar-se madeirense justifique tamanha recompensa.

O rapaz já tem uma estátua, é nome de praça e hotel. Para quê isto agora? Estamos a reduzir a Madeira e os madeirenses. Pior que isso, estamos a endeusar uma pessoa e não encontro explicação plausível para isso.

A avançar com esta ideia peregrina ao menos que se substitua o seu nome pelo o da Dona Dolores Aveiro, cuja história de vida é por demais conhecida.

Se não fosse esta mãe coragem, que nunca virou a cara à luta pelos seus filhos e se manteve firme perante todas as contrariedades, quem seria hoje o Ronaldo? Que seria hoje a Madeira, aos olhos daqueles que a confundem com o Ronaldo.

A Dona Dolores sim, é uma heroína e até ajuda a vender bananas presumo que devidamente recompensada é certo mas isso já sou eu a ser má língua.

Resumindo e concluindo, sou contra homenagens de fachada e eudeusamentos bacocos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.