sexta-feira, 16 de junho de 2017

Quase salva por uma asa de pato assado

Quem me acompanha por aqui há algum tempo, sabe que os amanheceres da Tita são complicados de gerir.
Esta manhã, porém,  a cachopa apareceu-me a trincar uma asa de pato assado e o seu semblante emanava felicidade. "O pai cozinha bem. Isto está a saber-me muito bem!", assim verbalizou o prazer que estava a sentir ao saborear a asa do pato. Por momentos pensei que estava salva s saída de casa, mas a calmaria foi sol de pouca dura. Logo começou a sentir dores atrozes causadas por uma etiqueta da roupa e berrou como se não houvesse amanhã. O costume, portanto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.