Um verão diferente

É a primeira vez desde que me lembro de ser gente que, em finais de Agosto e sem qualquer limitação física, ainda não pus os meus pezinhos na areia da praia. E ela aqui tão perto.
A culpa não é só da falta do dom da ubiquidade  (há tanta coisa a descobrir) mas também da crescente falta de paciência para confusões. Gosto de ajuntamentos, qb e em locais determinados. Opções que me avivam ad memórias de praias passadas. Recordar também é viver.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!