Às vezes temos de nos rir, senão piramos

-Antecedentes de cancro na família, perguntaram-me durante os exames médicos das crias.
- Eu, avó materna, a avó paterna, o avô paterno,  - e eu que fui interrompida pelo revirar de olhos do médico.
Lá  contei a minha novela e quando ia retomar o historial oncológico da família , o médico dispensou-me de o fazer, dizendo que já tinha informação que lhe chegasse. Tive de me rir do cenário negro que nunca tinha visto nesta perspectiva. Às vezes é melhor rir, sob pena de pirar ainda mais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!