quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

"Dilema"

Sempre me questionei como é que há pais que conseguem fazer com que os filhos acreditem no Pai Natal. Especialmente nos últimos anos, em que o Pai Natal chega aos shoppings em inícios de Novembro.

Acho uma ternura a inocência das crianças, e a forma como vibram com os presentes deixados pelo velhote de barbas brancas, e gostava de criar essa ilusão na Leonor.

Faço, no entanto, questão de lhe apresentar uma teoria, que tenho meia elaborada e da qual já aqui falei, que apresente o Pai Natal como mandatário do Menino Jesus.

A logística é que não vai ser fácil e daí o meu "dilema" para o ano de 2010.

É que com um avô que fica tão entusiasmado com as prendas que lhe compra, que as abre em pleno shopping para mostrar aos amigos e com uma avó que lhe dá uma prenda por cada dia do Advento, a minha tarefa não se adivinha fácil.

Eu nunca acreditei no Pai Natal. Também, como é poderia, se a minha mãe abria os presentes que as amigas lhe entregavam para me dar? Deve ser por isso que a minha mãe conta que eu não me mexia nos presentes que conseguiam permanecer intactos debaixo da árvore de Natal. É que eu gosto muito de surpresas que não são, de todo, forte da família.

Se alguém tiver dicas para me ajudar a "montar" esta ilusão e a marcar o imaginário da Leonor, agradeço.

2 comentários:

  1. Olá
    Desejo um Feliz Natal na companhia de quem mais amas e um ano novo cheio de saúde e alegria:)
    jokas

    ResponderEliminar
  2. Minha linda
    Infelizmente não te vou poder ajudar nesta matéria. Como bem sabes eu não sou muito adepta de surpresas e assim que desconfio de alguma coisa não descanso enquanto não encontro a dita cuja.
    No entanto cada ano está a ser mais difícil encontrar o meu presente, e olha que já corri a casa toda (a minha e a dos meus pais). A única coisa que consegui descobrir (e que assumo não foi muito bonita de se fazer) foi encontrar o talão na carteira do marido (o que o deixou bastante irritado. Sei apenas onde comprou e quanto custou, mas não sei o que é (tenho algumas hipoteses na minha cabeça,quem sabe se até ao final do dia não descubro).
    Para mim esta animação também faz parte do espirito de natal e já ando a incutir estes maus vicios às sobrinhas que, como eu, já rondaram e apalparam todos os presentes que estão na árvore de Natal.
    Deixa a Leonor curtir a história do Pai Natal pelos menos nos primeiros anos, depois ela que fique com a certeza de que este é um dia de Festa e de Familia em que celebramos o menino Jesus.

    Muitos beijinhos para vocês e um excelente Natal.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.