terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Um dia em cheio

Hoje foi um dia em cheio.
Logo de manhã, fomos (eu e o meu PEQUENO apêndice de APENAS 9 kgs) para Aveiro, matar as saudades que tínhamos dos avózinhos.

Sair de casa foi um filme. Com o elevador avariado e a morar num 2.º andar, podem imaginar a minha tortura.

À 1.ª tentativa, tive de voltar atrás, pois tinha-me esquecido de um documento. À 2.ª, íamos já no 1.º andar, tive a felicidade de encontrar um vizinho que me abriu a porta do prédio, enquanto eu deitava os bofes pela boca.

Chegada ao carro, e já com os braços anestesiados (desconfio que amanhã nem os mexo), reparei que a Cinderela tinha perdido um sapato pelo caminho. Desesperada, atirei os sacos e a carteira para dentro do carro e arrastei-me (e ao PEQUENO apêndice de APENAS 9 Kgs) até ao prédio para resgatar o sapato que, com a graça de Deus, estava mesmo ao início das escadas.

Estávamos então prontas para iniciar a viagem.

Chegadas à avózinha, procurei colinho e atenção. "Ai estou tão gorda. Sinto-me uma baleia", disse eu. Ã reacção da avózinha foi um largo sorriso. Anda lá, para não te armares e enfrentares a realidade, pensei eu. Quando uma avó não contrapõe uma afirmação destas,e se limita a sorrir, está tudo dito. Estou mesmo uma baleia. Resta-me o consolo de saber, a ser verdade o que li hoje numa revista, que estou só 2 kgs acima da média. Diz o estudo que as mulheres casadas e com filhos pesam, em média, mais 10 kgs. que as solteiras. A culpa é da estabilidade emocional, ao que parece.

A pensar que o meu dia estava estragado, fui ao infantário da princesa rainha para combinar com a educadora a melhor forma de fazer a adaptação. Sim, que de hoje a um mês, "acabou-se o que era doce". Entrei a pensar que ia falar da adaptação da filha e saí com a certeza que será a mãe (euzinha) a ter de se adaptar.

A pequerrucha foi para o colo da auxiliar que a sentou, depois, entre os amiguinhos, e delirou. Fartou-se de brincar e puxar os outros pelo babete, apertou bochechas e NUNCA, mas NUNCA MESMO olhou à volta para procurar a mãe. Filha desnaturada, se assim é aos 8 meses, nem quero imaginar aos 18 anos.

Resumindo, em menos de 24 horas fiquei a saber que sou uma baleia e, pior que isso, considerada perfeitamente dispensável pela minha filha.

Não há coração que aguente. Vou dormir.

5 comentários:

  1. Pois é, se me desses ouvidos já estavas fartinha de saber essas duas verdades inegáveis :)

    ResponderEliminar
  2. Amiga, estou contigo e nao largo!

    O alexandre, depois de ter passado 3 anos com a avo, foi o ano passado para o infantário!
    Chorava eu baba e ranho e ele, feliz da vida, kuase a implorar para eu desaparecer!
    Mas olha, agora que ja passou o trauma inicial, posso dizer ke antes assim, pk deixa-los la. eles a berrarem pelos pais deve ser mt doloroso.
    Qt aos kilos a + nem comento!
    bjssssssssss

    ResponderEliminar
  3. olá alegria, claro que já sabia que a leonor se iria adaptar muito bem, e que para ti é que não ia ser facil... acho até que as educadoras não a vão deixar vir embora, pois ela é tão aduravel que não farta. para os quilinhos a mais há solução, vais ver que diminuem quando começares a trabalhar, ( isso é falta de trabalho,eheheh!!) o stress do dia-dia vai proporcionar isso. comigo foi assim,agora que já não tenho aquele stress de trabalhar e estudar até tive que entrar para o ginasio para não ficar um pote e como gosto muito de comer,como tu sabes! (ai a bola de carne da sogra da joana!!! bem boa).

    beijinho grande
    Eugénia Maria

    ResponderEliminar
  4. Olá corajosa...
    Concordo com a Suzzzz, o Gabriel só foi para o infantário aos 2 anos e meio, e... tenho-te a dizer que foi mt dificil para os dois...ele a chorar de um lado, e eu do outro...
    Mas hj está tudo bem... e nas férias até pergunta qd começam as aulas (é raro...mas pergunta)
    Mas a verdade é que a emancipação dos nossos filhos começa assim :) portanto, o melhor mesmo é levar tudo muito na desportiva ;)
    Um Beijão

    ResponderEliminar
  5. olá minha linda, quanto á "cedência" de "bens" por um curto periodo de tempo( a Leonor no infantário), é horrível para nós mas a criançada está na maior, como viste.
    Qt a uns quilitos a mais,com toda a certeza que não te fical mal.Ningúém diria, nem e mesma, que num mês também engordei 4 belos quilos!!!!!Paciência amiguinha, bjsss grandes,

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.