Diálogos desconcertantes

- Leonor, tem dó de mim. - Mãe, eu sou paciência. -Leonor, isto é um inferno. - Mãe, nós não estamos no inferno. Estamos na garagem. - Leonor, esse papel é para o lixo. - Está bem, mãe, eu vou pousar aqui e tu levas para o lixo

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama