domingo, 22 de julho de 2012

Para as mentes mais confusas

Hoje decidir tentar clarificar aquilo que julgo ser um tipo de mito urbano. Não vou, certamente, descobrir (nem ajudar a decsobrir) a pólvora, mas pode ser que consiga por algumas mentes mais confusas a pensar um bocadinho no que vou dizer(nem que seja por meros 10 segundos. Primeira ideia - ninguém nasce ensinado Segunda ideia - a formação académica de base dá, como a própria expressão, bases. Quero com isto dizer que não cria nenhum tipo de automatismo que faça com que qualquer alteração do "estado da arte" seja introduzido no cérebro das pessoas da área em questão Terceira ideia - nada se faz sem trabalho, mas isso implica, para que o trabalho tenha um mínimo de qualidade, tempo e algum tipo de estabilidade (desde logo quanto às prioridades Passarei agora a transpor esta reflexão para as minhas dores concretas. A quem não faz ideia sobre o número de diplomas legais que são publicados diariamente, proponho o exercício de, durante 1 semana (nem é preciso mais, consultar diariamente o site do Diário da República Electrónico (www.dre.pt) - I série Por curiosidade espreitem também a II.ª série (para o efeito pretendido, basta que o façam uma vez). Como penso ser fácil de perceber (mas também esquecer, pelos vistos), para estar actualizado não basta ler o Diário da República. Isso qualquer pessoa que saiba ler o consegue. Como já disse antes, envolve estudo (e tempo). Por alguma razão, quando temos um problema de saúde específico, vamos a médicos especialistas e não a médicos de clínica geral. Isto parece-me tão básico que até me custa estar a maçar com estas banalidades quem por aqui passa. Mas a verdade é que, no dia a dia, há pessoas com dificuldades em entendê-lo. Como não sei desenhar, tenho de recorrer às palavras. Se o problema for de amnésia (ainda que selectiva) já deverão consultar um médico. Podem começar pelo de medicina geral que, certamente, os encaminhará para a especialidade adequada.

2 comentários:

  1. Muitos confrontos neste blog, minha querida Luvas. Anda mazé pra Suécia e dá uma pausa de descanso aos chatos que tiveram a má ideia de se meter contigo. Bjo

    ResponderEliminar
  2. Ando mázinha, tia Xuaninha.

    Não vejo a hora de me meter no avião e voar para os teus braços.

    Uma beijoca

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.