quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mais de 3 anos?!!!

Em Setembro de 2009 tive a estúpida ideia de exercer uma faculdade. Tinha uma bebé de 4 meses e estava a fazer quimio durante o período de gozo da licença parental. Decidi então suspender a licença, meter baixa e depois retomar a licença. Este exercício de uma faculdade legal, ia permitir-me ter algum tempo, pós quimio, para me restabelecer antes de regressar ao trabalho.

Devia ter desconfiado na confusão que iria causar à Segurança Social, quando a funcionária que me atendeu na Loja do Cidadão, ao ver o certificado de incapacidade temporária para o trabalho, arregalou os olhos e disse "mas a senhora está de licença, não pode meter baixa...". Lá teve de chamar metade dos colegas, para trocar impressões (...), até aceitar o documento.

Foi o início de uma saga que esta semana, passados 3 anos e meio, teve mais um episódio.

Recebemos o indeferimento do requerimento dos 10 dias úteis de gozo facultativo referentes à licença parental exclusiva do pai. Tudo porque o gozo desses dias terá coincidido com o período em que eu estava de baixa.

Ou seja, numa situação normal eu estaria a gozar a licença e o pai podia estar comigo. Como tive o azar de ficar doente numa altura em que era suposto estar de licença, o pai não devia ter ficado comigo.

Basicamente, foi feita uma interpretação literal da lei. Acho é que viola o seu espírito.

Tudo me chateia nesta situação. Bem sei que a Segurança Social não ia andar atrás de mim para saber se eu estava com gripe, piolhos ou cancro. Estou inserida no sistema informático e o sistema faz o seu trabalho.

Mas acho indecente que demorem 3 anos e meio a tratar de uma situação destas e que a mesma ocorra no mesmo mês em que fizeram uma transferência para a nossa conta de um valor cuja origem desconhecemos.Mais um imbróglio para resolver e fazer perder tempo.

Também sei que, dada a minha profissão, era suposto ter estado mais atenta e antecipado este indeferimento. Mas na altura, confesso que tal nem me passou pela cabeça. As minhas preocupações eram outras.

Estou danada com isto.

3 comentários:

  1. Realmente Susana, deixa de ser lenear, já não dão conta do assunto. E demorammmmmmmm.... a perceber... beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Respira fundo, que a confusão, parece que ainda não terá terminado.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.