domingo, 21 de julho de 2013

Agora percebo o meu avôzinho

Nunca, como hoje, percebi tão bem a profundidade do ditado "filho és, pai serás".

Já perdi a conta às vezes em que me ri do meu avô, ao ouvi-lo falar de sítios que não visita há décadas como se os conhecesse, esquecendo que, nos entretantos, as estradas foram sendo alcatroadas, rotundas construídas, etc,etc, etc.

Pois bem, ontem dei por mim a falar como o meu avô.

Aproveitando que estava perto da minha querida escola secundária de Águas Santas, quis mostrá-la ao meu marido.

 Enquanto nos dirigíamos para lá, fui vendo edifícios e lojas que não conhecia e ia comentando "olha, isto é novo".

Ao chegar ao local, ia-me caindo o queixo. No sítio onde estava a escola que frequentei, já não estão o pavilhão A, o B, o bar, o polivalente e os balneários. Está sim um edifício totalmente diferente e que nunca, na vida, reconheceria.

Foi então que comecei a fazer contas e cheguei à conclusão que saí de lá há 19 anos. 19!!!

Suponho, por isso, que os tais edifícios e lojas, para mim desconhecidos, possam não ser assim tão novos.

Agora percebo o meu avôzinho. Juro que nunca mais me rio dele.

1 comentário:

  1. Pois é, as coisas mudam, recentemente tb tive o choque de ver a minha escola totalmente destruída e só ficou o espaço que agora deve ser utilizado para outro tipo de construção.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.